segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Curso de programação com ênfase em probabilidade será oferecido no ICMC


O Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, abre inscrições na próxima quarta-feira, 2 de dezembro, para o curso de extensão Introdução à Linguagem R com ênfase em Probabilidade. O objetivo da iniciativa é possibilitar que estudantes de estatística possam resolver problemas relativamente complexos sem que, para isso, precisem conhecer profundamente conceitos de hardware ou sintaxes de linguagens de programação. 

Há 40 vagas disponíveis e as inscrições são gratuitas, podendo ser realizadas até o dia 7  de dezembro ou enquanto houver vagas por meio do Sistema ApoloO curso, que será ministrado pelo professor do ICMC Daniel Bonetti e pelo ex-aluno Afonso Vaz, acontecerá dia 10 de dezembro na sala 6-303 do bloco 6 do Instituto, das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas. Confira, abaixo, os tópicos que serão abordados no curso:
• Introdução à Linguagem R e ao ambiente de trabalho
• Escalar, vetores, matrizes, fatores, dataframes e listas
• Expressões e operadores
• Bibliotecas
• Gráficos
• Leitura/escrita de arquivos de dados
• Manipulação de dados
• Desvio de fluxo de código
• Laços de repetição
• Funções
• Aplicações em probabilidade

Mais informações

Secretaria da Comissão de Cultura e Extensão Universitária do ICMC: (16) 3373-9146
E-mail: ccex@icmc.usp.br

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Defesas e qualificações da semana - 30 de novembro a 4 de dezembro



Qualificação de Doutorado em Ciências de Computação e Matemática Computacional
Agrupamento de dados baseado em Homologia Persistente
Aluna: Sabrina Graciela Suárez Calcina
Orientador: Márcio Fuzeto Gameiro
Quando: segunda-feira, 30 de novembro, às 15h
Onde: sala 3-103
------------------

Defesa de Mestrado em Ciências de Computação e Matemática Computacional
Um algoritmo genético híbrido para supressão de ruídos em imagens
Aluno: Jônatas Lopes de Paiva
Orientador: Cláudio Fabiano Motta Toledo
Quando: terça-feira, 1º de dezembro, às 14h
Onde: sala 3-002
------------------

Mais informações
Agenda de defesas e qualificações: http://www.icmc.usp.br/Portal/Eventos/Defesas.php
Serviço de Pós-Graduação do ICMC: (16) 3373.9638
E-mail: posgrad@icmc.usp.br

Oportunidade: inscrições abertas para a Trilha da Pós-Graduação em Ciências de Computação e Matemática Computacional

Inscrições podem ser realizadas até dia 4 de dezembro no ICMC



Você está cursando graduação na USP na área de computação, matemática, estatística ou engenharia elétrica e 2016 é seu último ano na graduação? Então, você pode se inscrever em uma iniciativa oferecida pelo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos: a Trilha-Graduação-Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Ciências de Computação e Matemática Computacional.

A oportunidade é oferecida a todos os estudantes que desejam ingressar na pós-graduação e querem adiantar o tempo de finalização do mestrado, podendo obter o título em apenas um ano e meio depois da graduação (18 meses). Como pré-requisito é preciso, em 2016, além de estar no último ano letivo de um curso de graduação nas áreas relacionadas ao Programa, ter realizado ou estar desenvolvendo projetos de iniciação científica reconhecidos pela Comissão de Pós-Graduação do ICMC. Além disso, também é necessário ter média ponderada geral superior a 7.0.

Para participar do processo seletivo, é preciso preencher o formulário de inscrição e de dados disponíveis no site do ICMC e entregá-los no Serviço de Pós-Graduação do Instituto juntamente com a seguinte documentação: plano de pesquisa assinado pelo orientador que o está encaminhando à Trilha, caracterizando a linha de pesquisa e o cronograma das principais atividades relativas ao mestrado; histórico escolar da graduação; curriculum vitae (o qual deve informar as atividades de iniciação cientifica desenvolvidas); e duas cartas de recomendação.

Mais informações
Serviço de Pós-Graduação do ICMC: (16) 3373.9638
Email: posgrad@icmc.usp.br

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Professores do ICMC são homenageados por alunos de Engenharia de Computação

O professor Francisco Rodrigues foi um dos homenageados

Os professores Francisco Rodrigues, Paulo de Souza e Sueli Aki, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, foram homenageados pelos alunos do curso de Engenharia de Computação por sua didática, transparência, carisma e profissionalismo durante as aulas ministradas aos estudantes no primeiro semestre deste ano.

Para Rodrigues, a homenagem foi muito gratificante e traz uma sensação de dever cumprido, pois seu objetivo ao ministrar uma disciplina não é apenas ensinar, mas também fazer os alunos gostarem e se interessarem pelo estudo. Essa foi a primeira vez que o docente recebeu o reconhecimento: “Sinto-me muito feliz e lisonjeado por essa homenagem. A matemática às vezes é muita temida pelos estudantes, já que exige muito estudo. Mas além da resolução de cálculos, acredito que o essencial é entender e gostar do conteúdo aprendido”. 

A homenagem é uma iniciativa da Secretaria Acadêmica de Engenharia de Computação (SAEComp) e já está na sexta edição. De acordo com o estudante e diretor de projetos da SAEComp, Enrico Sebastiani, o evento é realizado com o objetivo de reconhecer os docentes pela prestação de serviço e pelo apoio aos alunos durante as aulas.

Para definir os professores homenageados, a SAEComp gera, no final de cada semestre, um formulário online, o qual é respondido pelos alunos. Para a escolha, só estão aptos à votação professores do semestre anterior ao atual. Os critérios de escolha são, por exemplo, o empenho do professor com a turma (que engloba o preparo de aula, preocupação do aprendizado, confecção de listas, etc.), o ensino (que abarca tanto o domínio da disciplina quanto a qualidade dos trabalhos pedidos) e características como carisma e humildade. 

A cerimônia foi realizada dia 11 de novembro, no Hiperespaço Gilberto Loibel, no vão da Biblioteca Achille Bassi, no ICMC. Como símbolo da homenagem, os alunos confeccionaram, molduraram e entregaram a cada professor escolhido um certificado de menção honrosa com palavras de agradecimento. O curso de Engenharia de Computação é oferecido em parceria pelo ICMC e pela Escola de Engenharia de São Carlos (EESC).



Com informações de Keite Marques - Assessoria de Comunicação EESC/USP
Fotos:Reinaldo Mizutani/Assessoria de Comunicação ICMC/USP

Mais informações
Assessoria de Comunicação do ICMC: (16) 3373.9666
E-mail: comunica@icmc.usp.br

ICMC realiza evento para debater estágios e projetos na área de estatística


Proporcionar a troca de experiências entre alunos, egressos e professores sobre a realização de estágios e projetos na área de estatística. Esse é o objetivo do Encontro de experiências em estágio e projetos – Bacharelado em Estatística, evento que acontecerá no dia 5 de dezembro, sábado, no Instituto de Ciências Matemáticas (ICMC) da USP, em São Carlos. As inscrições, que são gratuitas, podem ser realizadas até o dia do encontro.

A iniciativa, organizada pelo professor Jorge Bazan, irá possibilitar que alunos da disciplina Estágio Supervisionado I do curso de Estatística do ICMC, que realizam estágios em empresas ou desenvolvem projetos de pesquisa, relatem suas experiências para os estudantes de outras turmas. Haverá também uma palestra com a professora Juliana Cobre e debates com egressos.

As inscrições podem ser feitas por meio de formulário eletrônico ou presencialmente no dia do evento, que acontecerá no auditório Luiz Antonio Favaro do ICMC (sala 4-111), das 8 às 12 horas. Para conferir a programação completa, acesse a página oficial do encontro no Facebook.

Mais informações
Inscrições: icmc.usp.br/e/c49ba
Página do evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/555779074569119/
Seção de eventos do ICMC: (16) 3373.9622
Professor Jorge Bazan: jorgeluisbazan@gmail.com

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Do ICMC para o mundo dos games: jovens criam seus primeiros jogos e abrem o próprio negócio

Paixão que vem de infância acompanha criadores de jogos que, em 2016, planejam lançar produtos em um mercado que deve movimentar, este ano, US$ 1,45 bilhão no Brasil

Julio é o criador do jogo Run, que será lançado no próximo ano

Mario Bros, Donkey Kong, Counter Strike, Mortal Kombat são alguns nomes que fazem parte do mundo dos amantes de jogos eletrônicos. Desde cedo, eles mergulham na atmosfera dos games e, a cada jogo terminado, a ansiedade aumenta para que uma nova aventura comece. Agora imagine se, um dia, esses jogadores criassem o próprio jogo com a história que desejassem. Esse cenário está se tornando realidade para alunos e ex-alunos do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, que estão trabalhando no desenvolvimento de jogos tanto para smartphones quanto para consoles de videogame, obtendo destaque no mercado.

Um exemplo bem-sucedido é o ex-aluno Tales Sampaio. Ele foi estudante de Sistemas de Informação do Instituto e, desde cedo, gostava de jogos eletrônicos. A possibilidade de ter uma formação sólida para poder criar o próprio game foi o que motivou o ex-aluno a ingressar no ICMC. Inspirado nos jogos de tiro Time Crisis e Virtual Cop, o artista 3D está desenvolvendo o game Grand Shooter para tablets e smartphones, que conta a história de Joan, uma ex-militar que sofreu um trauma muito grande em sua última participação no exército e vive enfrentando flashes do passado. Agora, ela deve enfrentar inimigos para encontrar e salvar a namorada que foi sequestrada, uma policial com a qual tinha um caso secreto. O roteiro foi idealizado pela empresa carioca Fableware.

Em desenvolvimento há cerca de dez meses, o jogo fez parte de um dos trabalhos de conclusão de curso do ex-aluno e está em fase final de produção, com previsão de lançamento para o início de 2016. “Nossas prioridades são saber se o game está rodando bem e se as animações estão legais. Esperamos que o primeiro capítulo esteja finalizado até dezembro”, conta Sampaio. O jogo terá quatro capítulos, com cinco fases cada e o nível de dificuldade aumentado assim que o usuário passar por cada uma delas. Para baixar a versão de teste do jogo, clique aqui.

Em Grand Shooter, a personagem principal deve enfrentar inimigos para salvar sua namorada que foi sequestrada

Inicialmente, o jogo estará disponível nas plataformas Android e IOS e será gratuito. “A base fornecida pelo ICMC foi o grande diferencial que propiciou que nosso jogo conseguisse rodar em plataformas móveis com alto desempenho em seu processamento”, conta Sampaio. Ano passado, o protótipo do jogo foi levado ao 13º Simpósio Brasileiro de Games e, segundo o ex-aluno, agradou tanto adultos quanto crianças.

O jogo também oferecerá uma opção para os jogadores que desejarem comprar a moeda oficial do game, a qual permitirá adquirir novas armas e personalizar o personagem. Além disso, outra forma de ganhar moedas é clicar em um ícone e assistir a uma propaganda com duração de 30 segundos. Dois ex-alunos da UFSCar, que são formados em Imagem e Som, ajudam Sampaio no desenvolvimento do jogo: Lucas Fonseca atua na parte de programação e game design; já Luiz Gustavo Marquetti trabalha com a modelagem 3D do cenário e dos objetos do jogo, além de atuar na questão lógica do game.

A ideia de desenvolver seu próprio game possibilitou a Sampaio abrir uma startup, empresa iniciante no ramo de tecnologia. A empresa, que recebeu o nome de Grumpy Panda Studios, foi criada depois de uma conversa que ele teve com Victor Stabile, diretor da Sanca Ventures, organização responsável por transformar novas ideias em startups, com sede em São Carlos.

Tales, Lucas e Luiz (da esquerda para a direita) são os desenvolvedores do Grand Shooter

Mercado aquecido – “Hoje, os jogos não fazem parte de um nicho, são produzidos para atender a públicos diversos e com propósitos diferentes. Por isso, diversas empresas de tecnologia possuem setores responsáveis por desenvolver jogos e frequentemente recrutam alunos do ICMC para esse fim”, explica o professor Moacir Ponti. Segundo ele, os cursos de computação do Instituto dão um bom embasamento para a formação desse profissional. “No ICMC, os estudantes também podem fazer parte do grupo Fellowship of the Game (FoG), cujo objetivo é reunir alunos com diversas habilidades como programação, arte, multimídia e roteiro para aprender a desenvolver jogos”, completa. 

Recente pesquisa realizada pela consultoria especializada no ramo de jogos Newzoo revela que o mercado brasileiro de games é o primeiro em faturamento de toda a América Latina e o 11º no mundo. Segundo a empresa, o Brasil tem uma estimativa de receita para 2015 de US$ 1,45 bilhão. 

Quem também está apostando nesse mercado em franca expansão é Julio Trasferetti, aluno de Ciências de Computação do ICMC, outro fã de videogames desde criança: “Quando era pequeno, eu já jogava, assistia a desenhos e ficava imaginando com tudo aquilo era feito, como funcionava”. Hoje, aos 21 anos, ele entende esses mecanismos muito bem e está desenvolvendo o jogo Run, que será lançado no primeiro semestre de 2016 para Playstation 4, Xbox One e PC.

O game, que foi inspirado na série japonesa de jogos Metal Gear, conta a história de Isaac Wain, um ex-agente diagnosticado com esquizofrenia que foi preso acusado de matar a esposa. Ao mesmo tempo em que convive com a doença, o personagem deve se desdobrar para conseguir fugir da prisão onde foi levado. “Eu estava de férias e um dia acordei com essa história na cabeça, até os nomes dos personagens vieram junto”, conta Trasferetti, que programa desde os 12 anos.

O primeiro passo rumo ao seu sonho aconteceu ano passado. Ele abriu a microempresa Torch Games em Indaiatuba, no interior de São Paulo, sua cidade natal. Com o roteiro de Run pronto, começou a recrutar pessoas do mundo todo para que o ajudassem no projeto. Atualmente, ele conta com oito colaboradores no total, distribuídos entre Brasil, Marrocos, Hungria, França, Grécia e Estados Unidos.

O pontapé inicial para a abertura de seu próprio negócio foi a atuação de Trasferetti com o software de desenvolvimentos de games Unreal Engine, quando fez testes de plataformas, criando vários jogos a fim de encontrar algum possível problema mecânico no funcionamento dos softwares: “Foi a partir desse trabalho que percebi que conseguiria abrir minha empresa”.

Com o Run idealizado, o projeto do jogo foi submetido à Sony e à Microsoft. As empresas possuem programas que aceitam propostas de novos games de qualquer desenvolvedor do mundo e o do estudante do ICMC foi aprovado. A versão pré-oficial (beta) do game foi exibida em grandes feiras americanas do ramo como a Game Developers Conference (GDC) e a Eletronic Entertainment Expo (E3). Segundo o aluno, a proposta obteve uma boa aceitação do público.

No game Run, ex-agente que sofre de esquizofrenia deve fugir da prisão

Trasferetti também foi membro do FoG e conta que tenta passar sua experiência para os membros do grupo. “Eu quis trazer minhas conquistas para eles, mostrar esse caminho paralelo à Universidade que eu tracei. Muitos têm vontade de criar seu jogo, mas não sabem exatamente para onde seguir”, revela. Ainda sobre o FoG, o estudante destacou a relevância do trabalho coletivo para o desenvolvimento de games: “Esse trabalho em grupo e o fato deles aprenderem a lidar com pessoas diferentes são as coisas mais importantes”.


Texto: Henrique Fontes - Assessoria de Comunicação do ICMC
Crédito das imagens: Reinaldo Mizutani (foto de Julio Trasferetti) e Henrique Fontes (foto de Tales, Lucas e Luiz)

Mais Informações
Assessoria de Comunicação do ICMC: (16) 3373-9666
E-mail: comunica@icmc.usp.br

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Fuvest 2016: confira como está a concorrência nos cursos oferecidos pelo ICMC

Entre os cursos de graduação disponíveis no Instituto, Engenharia de Computação é o mais concorrido no vestibular da Fuvest, com 18,8 candidatos disputando cada uma das 50 vagas existentes


No próximo domingo, 29 de novembro, 142.721 candidatos enfrentarão a primeira fase do vestibular mais concorrido do país: a Fuvest. Nessa reta final, poucos estudantes terão disponibilidade de analisar as estatísticas divulgadas no site da instituição e descobrir exatamente qual a relação candidato/vaga para seu curso. Para ajudar os vestibulandos nessa tarefa, o Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, apresenta os dados específicos dos cursos que oferece.

Vale lembrar que há carreiras que disponibilizam diversas opções de cursos. Nesse caso, ao fazer a inscrição, é possível que um candidato assinale até quatro opções de cursos dentro de uma mesma carreira. Isso resulta em uma grande diferença na relação candidato/vaga para a carreira, para o curso, para a primeira opção e para a somatória das opções. Um exemplo interessante é o curso de Engenharia de Computação (carreira 765, curso 30), oferecido em parceira pelo ICMC e pela Escola de Engenharia de São Carlos. Esse é o curso mais concorrido do ICMC: considerando-se quem o escolheu como primeira opção, há 18,8 candidatos disputando cada uma das 50 vagas existentes. Mas se levarmos em conta a somatória das opções, como nessa carreira há mais duas opções – Engenharia Elétrica (ênfase em eletrônica) e Engenharia Elétrica (ênfase em sistemas de energia) – a relação candidato/vaga aumenta para 37.34.

Como isso pode ser possível? Vamos usar alguns princípios básicos da matemática para explicar a questão. Neste ano, 940 candidatos assinalaram o curso de Engenharia de Computação como sua primeira opção no vestibular da Fuvest (940/50=18,8). Mas há ainda 190 candidatos que colocaram esse curso como sua segunda opção e mais 737 jovens que o marcaram como a terceira opção. Portanto, para chegarmos à relação candidato/vaga dessa carreira, que é 37.34, precisamos somar todos os candidatos que a assinalaram (940+190+737=1867) e dividir esse número total por 50. 

Caso semelhante acontece com a carreira 790, em que existem 14 opções de curso à disposição do candidato, incluindo três cursos oferecidos pelo ICMC: o Bacharelado em Matemática Aplicada e Computação Científica; o Bacharelado em Estatística e o curso de Matemática (Bacharelado e Licenciatura). 

Mas há carreiras em que essa história é bem diferente. Vamos analisar o caso do segundo curso do ICMC mais concorrido no vestibular da Fuvest: o Bacharelado em Sistemas de Informação (carreira 810 – curso 67), cuja relação candidato/vaga chegou a 9,93. Como esse é o único curso existente na carreira 810 e o candidato não pode escolher mais do que uma opção de curso, a relação candidato/vaga é idêntica para a primeira opção e para a somatória de opções.

No gráfico a seguir, você pode visualizar as relações candidato/vaga por curso e por carreira de todos os cursos oferecidos pelo ICMC. Vale lembrar que, este ano, 30% das vagas – com exceção apenas de Engenharia de Computação – foram reservadas para o ingresso por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Gerenciado pelo Ministério da Educação (MEC), o Sisu é o sistema informatizado no qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas para candidatos participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).



Texto: Denise Casatti - Assessoria de Comunicação ICMC/USP

Mais informações
Link para ver a relação candidato vaga por curso e carreira na Fuvest: http://www.fuvest.br/estat/inscur.html?anofuv=2016
Assessoria de Comunicação do ICMC: (16) 3373.9666
E-mail: comunica@icmc.usp.br

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Engenharia de software: profissionais da área e pesquisadores compartilham experiências no ICMC

Especialistas que passaram pelo Laboratório de Engenharia de Software do Instituto contam como têm contribuído para a expansão da área no Brasil atuando no mercado ou na academia


Há uma intersecção nas linhas que compõe a trajetória desses 80 especialistas em engenharia de software que estão reunidos no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. Uma intersecção que vai além do fato de que todos eles atuam em um mesmo campo do conhecimento computacional, quer estejam trabalhando em empresas ou em instituições de ensino e pesquisa espalhadas pelo Brasil. Afinal, um pouco do que eles são hoje é fruto das experiências compartilhadas no Laboratório de Engenharia de Software (Labes) do Instituto.

“Hoje, tenho tudo devido ao que conheci aqui”, diz Rejane Figueiredo, professora da Universidade de Brasília (UNB). O primeiro curso de graduação em engenharia de software oferecido no Brasil foi criado em agosto de 2008 na UNB e coordenado por Rejane durante quatro anos. Ela é uma das 80 especialistas sentadas no auditório Fernão Stella de Rodrigues Germano, nesta manhã do dia 13 de novembro, enquanto o professor recém-aposentado Paulo Cesar Masiero, do ICMC, faz uma retrospectiva sobre a área. Ele explica que o termo engenharia de software nasceu em uma conferência sobre o assunto, realizada na Alemanha pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) em 1968. Foi neste ano também que chegou a São Carlos o professor Fernão Stella de Rodrigues Germano, um dos pioneiros no uso de computadores para apoiar a atividade de desenvolvimento de software. 

Com um imenso papel na mão, Masiero mostra como fazia, no final dos anos de 1970, a especificação de um programa de computador quando trabalhava na Johnson & Johnson: tudo à mão. A obsolescência do papel que ele entregava naquele tempo aos programadores da empresa provoca riso na plateia sentada no auditório que recebe o nome do professor Fernão. Foi por causa desse professor, seu orientador, que Masiero começou a trabalhar na Johnson & Johnson. Fernão queria que o mestrado de Masiero tivesse uma parte prática. 

Masiero mostra como era feita a especificação
de um software no final dos anos 1970

Fernão também orientou outro professor do ICMC, José Carlos Maldonado, durante sua iniciação científica, quando cursava Engenharia Elétrica na Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Masiero e Maldonado são dois nomes que não podem faltar na história do desenvolvimento da área de engenharia de software no ICMC. Foram eles que criaram, em 1994, o Labes. Os dois professores foram homenageados no evento do dia 13 de novembro.

Impacto e alcance – Eles vieram da capital e do interior do Estado de São Paulo, do Rio de Janeiro, de Minas Gerais, do Paraná, de Goiás, do Mato Grosso do Sul, do Paraná e até do Rio Grande do Norte especialmente para participar do Workshop Retrospectiva em Engenharia de Software no ICMC. Muitos não puderam estar presentes por estarem atuando em países como Canadá, Estados Unidos e Chile. “A iniciativa de fazer essa retrospectiva é maravilhosa. Porque eu entendo São Carlos como uma base de formação e esse evento vai propiciar estreitar nossos laços quanto a parcerias universidade-universidade, universidade-mercado e universidade-governo”, diz Rejane. 

Egressos do Labes compartilham experiências profissionais

Para David Fernandes Neto, analista judiciário em tecnologia da informação no Tribunal Regional do Trabalho no Rio de Janeiro, ter desenvolvido seu mestrado no ICMC e ter a oportunidade de conviver com os professores e colegas do Labes contribuiu muito para sua formação. “Eu vejo que essa visão acadêmica que trago agrega muito hoje ao meu trabalho. Ao lidar com pesquisa, a gente sempre conhece o estado da arte. E o grande desafio que temos é exatamente aplicar o estado da arte onde estamos atuando”, conta Neto. No momento, ele está ajudando a desenvolver um dos primeiros sistemas de gestão integrado do setor público brasileiro.

“É uma experiência muito interessante poder participar desse evento e conhecer a história de um dos grupos mais fortes de engenharia de software do Brasil”, afirma Carlos de Barros Paes, que é professor na Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo. Ele e mais seis pesquisadores estão fazendo atualmente pós-doutorado no Labes, que também conta com uma equipe de 31 mestrandos e 47 doutorandos. 

“No total, 221 trabalhos foram defendidos no Instituto na área de engenharia de software de 1976 até hoje”, afirmou a professora Rosana Braga, que coordenou o evento. Em breve, o Labes publicará um resumo de todos esses 221 trabalhos.

Texto/fotos: Denise Casatti ICMC/USP

Mais informações:
Assessoria de Comunicação do ICMC
Tel. (16) 3373-9666

Palestras da semana - 23 a 27 de novembro


Seminários de Singularidades
Some examples of equisingular families of curves
Palestrante: Jawad Snoussi
Quando: segunda-feira, 23 de novembro, às 16h
Onde: sala 3-010
Clique aqui para ver o resumo
---------

Seminários da Pós-Graduação em Matemática
Controlabilidade para sistemas do tipo neutro com retardo
Palestrante: Fernando Gomes de Andrade
Quando: quarta-feira, 25 de novembro, às 13h
Onde: sala 3-010
Clique aqui para ver o resumo
---------

Seminários de Computação e Matemática Computacional (Pós-Graduação)
Ensembles for unsupervised outlier detection: challenges and solutions
Palestrante: Arthur Zimek (Ludwig-Maximilians-Universität München (LMU), Alemanha)
Quando: quarta-feira, 25 de novembro, às 14h
Onde: auditório Luiz Antonio Favaro (sala 4-111)
Clique aqui para ver o resumo
---------

Seminário de Probabilidade e Sistemas Complexos
Um formalismo termodinâmico generalizado
Palestrante: Samuel Senti (Universidade Federal do Rio de Janeiro)
Quando: sexta-feira, 27 de novembro, às 16h
Onde: auditório Luiz Antonio Favaro (sala 4-111)
Clique aqui para ver o resumo
---------

Mais informações
Agenda de eventos do ICMC: www.icmc.usp.br/Portal/Eventos
Seção de Eventos: (16) 3373.9622
E-mail: eventos@icmc.usp.br

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Defesas e qualificações da semana - 23 a 27 de novembro


Defesa de Doutorado em Ciências de Computação e Matemática Computacional
Abordagens para combinar classificadores e agrupadores em problemas de classificação
Aluno: Luiz Fernando Sommaggio Coletta
Orientador: Eduardo Raul Hruschka
Quando: segunda-feira, 23 de novembro, às 8h30
Onde: sala 3-002
------------------

Defesa de Mestrado em Ciências de Computação e Matemática Computacional
Técnicas baseadas em bloco e em estrutura para o processamento e visualização de grafos em larga escala
Aluno: Hugo Armando Gualdron Colmenares
Orientador: José Fernando Rodrigues Junior
Quando: segunda-feira, 23 de novembro, às 14h
Onde: sala 3-104
------------------

Defesa de Doutorado em Ciências de Computação e Matemática Computacional
Sobre a avaliação de resultados de agrupamento: medidas, comitês e análise de dados de expressão gênica
Aluno: Pablo Andretta Jaskowiak
Orientador: Ricardo José Gabrielli Barreto Campello
Quando: sexta-feira, 27 de novembro, às 9h
Onde: sala 3-002
------------------

Qualificação de Doutorado em Ciências de Computação e Matemática Computacional
Hybrid Qualitative State Plan Problem e o Planejamento de Missão com VANTs
Aluno: Márcio da Silva Arantes
Orientador: Cláudio Fabiano Motta Toledo
Quando: sexta-feira, 27 de novembro, às 13h30
Onde: sala 3-104
------------------

Mais informações
Agenda de defesas e qualificações: http://www.icmc.usp.br/Portal/Eventos/Defesas.php
Serviço de Pós-Graduação do ICMC: (16) 3373.9638
E-mail: posgrad@icmc.usp.br

ICMC lança Programa de Atração de Jovens Talentos para pós-doutorandos da América Latina

Objetivo do Programa é viabilizar pré-seleção e indicar os candidatos que poderão receber bolsas das agências financiadoras


Mapa mostra origem dos pós-doutorandos do ICMC 

Os pesquisadores da América Latina, residentes no exterior, que desejarem realizar pós-doutorado no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, podem se inscrever no Programa de Atração de Jovens Talentos (PAJT) até 31 de janeiro de 2016. O objetivo do Programa é viabilizar a pré-seleção e indicar os candidatos que poderão receber bolsas das agências financiadoras durante o período de pesquisa. A iniciativa é promovida pela Comissão de Relações Internacionais (CRInt) e pela Comissão de Pesquisa (CPq) do Instituto. 

O presidente da CRInt, José Carlos Maldonado, explica o que motivou a criação do Programa: “Os pós-doutorandos contribuem fortemente para alavancar os resultados científicos e tecnológicos das comunidades em que atuam. Estruturar uma ação a partir de motivações e mecanismos existentes dá mais visibilidade às atividades de pesquisa, desenvolvimento e inovação realizadas no ICMC, na região de São Carlos e no Estado de São Paulo”. Segundo Maldonado, a consolidação das redes de cooperação na América Latina fortalece as comunidades locais e regionais, promovendo uma maior competitividade global. 

De acordo com o presidente da CPq, Francisco Rodrigues, muitos estrangeiros acreditam que a USP possui apenas um campus na cidade de São Paulo, o que leva muitos deles a não escolherem o Brasil, devido às dificuldades relacionadas a morar em uma metrópole. “As oportunidades de bolsa de pós-doutorado oferecidas pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), principalmente para estrangeiros, são desconhecidas em grande parte da América Latina, onde existem vários pesquisadores talentosos. Esperamos que essa iniciativa os atraia para o nosso Instituto, pois temos muito potencial para recebê-los”. 

Considerando-se os últimos cinco anos, 189 pesquisadores optaram por fazer pós-doutorado no Instituto, sendo 39 deles estrangeiros. Entre esses, 24 realizam atualmente suas pesquisas no ICMC, além de 48 pós-doutorandos brasileiros. A mexicana Haydée Cabrera é uma das pesquisadoras que está contribuindo com os avanços científicos do Instituto. Ela chegou a São Carlos em 2013 para atuar na área de Topologia de Singularidades e escolheu a cidade pela existência de um grupo de pesquisadores reconhecido internacionalmente. 

Como participar – O Programa foi divulgado durante o 41º Congresso Latino-americano em Informática (CLEI), realizado entre os dias 19 e 23 de outubro em Arequipa, no Peru. “No evento, realizei uma apresentação durante uma sessão destinada a mostrar as oportunidades de intercâmbio na América Latina”, contou o professor Adenilso Simão, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciências de Computação e Matemática Computacional do ICMC. “Foi a primeira vez que houve uma sessão desse tipo no CLEI e a iniciativa do Instituto despertou bastante interesse na audiência”, completou Simão. 

A seleção dos candidatos ao Programa será realizada em duas fases. Na primeira, é preciso enviar o curriculum vitae atualizado até o dia 31 de janeiro de 2016, através do e-mail crint@icmc.usp.br, com o assunto “Inscrição PAJT-ICMC”. Os resultados dessa fase serão divulgados até 28 de fevereiro. Os aprovados deverão escrever um projeto de pesquisa junto com o supervisor do trabalho, que será indicado pela CPq, para a realização do doutorado em um dos grupos de pesquisa do Instituto. 

Na segunda fase, os interessados e supervisores deverão submeter seus projetos, de acordo com os prazos dos editais das agências financiadoras, tais como a FAPESP, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). O trâmite das propostas nas agências leva em média entre 90 e 120 dias. Para mais informações sobre o processo seletivo, acesse o edital completo. 


Texto: Henrique Fontes - Assessoria de Comunicação do ICMC/USP

Mais Informações
Edital do Programa: icmc.usp.br/e/eb174

Comissão de Relações Internacionais do ICMC: (16) 3373.8120
E-mail: crint@icmc.usp.br

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Robótica móvel: livro organizado por professores do ICMC conquista Prêmio Jabuti

Obra ficou em segundo lugar na categoria Engenharias, Tecnologias e Informática



Um livro organizado pelos professores Roseli Romero, Fernando Osório e Denis Wolf, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, e pelo professor Edson Prestes, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, conquistou nesta quinta-feira, 19 de novembro, o Prêmio Jabuti, considerado o mais importante do mercado editorial brasileiro. Robótica móvel é o título da obra, que conquistou o segundo lugar na categoria Engenharias, Tecnologias e Informática.


"É uma honra receber este prêmio. É uma conquista muito importante para os nossos grupos de pesquisa, um estímulo para darmos continuidade aos nossos trabalhos e mostra que estamos no caminho certo", diz a professora Roseli Romero. "Foi um trabalho de quatro anos de muita dedicação. Não foi fácil reunir o material dos 35 diferentes autores que participam do livro, mantendo o nível científico que desejávamos", completa a professora.

"As contribuições de parte representativa da comunidade de robótica no Brasil foram fundamentais para o sucesso dessa obra. Portanto, o prêmio é de todos os autores dos capítulos que compõe o livro", afirma o professor Denis Wolf.

Roseli, Denis e Osório no lançamento do livro, realizado durante
Joint Conference on Robotics and Intelligent Systems (JCRIS) 2014

O objetivo de Robótica Móvel, que foi lançado pela editora LTC em outubro do ano passado, é tornar-se um ponto de partida para quem deseja se aventurar pela robótica móvel ou aprimorar os conhecimentos já adquiridos. Escrito por autores que atuam nas principais universidades brasileiras, o livro é composto por 17 capítulos e apresenta um panorama sobre o estado da arte dessa área de pesquisa no Brasil e no exterior. “Queríamos divulgar o trabalho realizado por esses grupos. Por isso, abrimos uma chamada para o recebimento das propostas de capítulos e fizemos uma seleção a fim de manter um padrão de qualidade”, conta a professora Roseli Romero. 

Em sua 57ª edição, o Prêmio Jabuti recebeu este ano 2.573 inscrições em suas 27 categorias. Os três livros que receberam a maior pontuação dos jurados em cada categoria foram considerados vencedores. A cerimônia de entrega aos vencedores do Prêmio Jabuti 2015 será realizada dia 3 de dezembro no auditório Ibirapuera, em São Paulo.

Saiba como nasceu a ideia do livro: icmc.usp.br/e/cb1ef



Texto: Denise Casatti – Assessoria de Comunicação ICMC/USP

Mais informações
Assessoria de Comunicação do ICMC: (16) 3373.9666
E-mail: comunica@icmc.usp.br

Estudantes de Minas Gerais visitam ICMC, conhecem supercomputador e infraestrutura de rede

Alunos do Instituto Federal do Sul de Minas assistiram a palestras e puderam conhecer o supercomputador mais rápido instalado em uma universidade do Estado de São Paulo

Estudantes viajaram mais de 200 km para visitar o ICMC
Esses 15 estudantes viajaram mais de 200 quilômetros desde Inconfidentes, em Minas Gerais, até a capital da tecnologia, especialmente para visitar o Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. Todos eles são alunos do Instituto Federal do Sul de Minas, campus Inconfidentes, e vieram para conhecer supercomputador mais rápido instalado em uma universidade do Estado de São Paulo, conhecera infraestrutura de redes do campus e assistir a palestras.

“Toda oportunidade que nós temos de levar nossos alunos para mostrar de perto a futura profissão e como funcionam as atividades que desenvolverão no mercado é muito importante”, conta Alessandro Borges, que é diretor substituto do Departamento de Desenvolvimento Educacional do campus do Instituto Federal, professor do curso de Tecnologia em Redes de Computadores e ex-aluno do ICMC. Ele se graduou em Ciências da Computação e realizou mestrado no Instituto na década de 90.

Estudarem conheceram o Euler, que custou US$ 1,25 milhão

Na abertura da visita, realizada no dia 13 de novembro, os estudantes assistiram a uma palestra sobre o Euler, supercomputador financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e adquirido pelo Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas a Indústria (CeMEAI), que possui sede no ICMC. O professor Fabrício de Sousa foi o responsável por contar a história e explicar a importância do equipamento para a realização de pesquisas no Instituto. Durante a palestra, o docente contou o motivo do nome dado ao computador, que homenageia o matemático Leonhard Paul Euler, que trouxe contribuições nas áreas de cálculo, grafos, teoria dos números entre outras.

Sousa explicou, ainda, quais são as configurações da máquina e comparou seu desempenho com laptops convencionais, destacando a alta eficácia do computador, que é o mais rápido instalado em uma universidade paulista. Segundo o professor, o Euler agiliza o processamento de dados para cálculos complexos possibilitando realizar simulações como as de previsão do tempo e de aerodinâmica, por exemplo. O docente mostrou também um ranking com os 500 computadores mais velozes do mundo, ilustrando aos estudantes a potência, o rendimento e o consumo dos principais equipamentos. “Eles estão tendo contato com uma tecnologia de ponta, a visita desses alunos é excelente para a formação deles”, afirma Sousa. O aluno Silvino Santos aprovou a experiência: “É bastante construtivo conhecer um equipamento de tal potência”.

O professor Alessandro Borges foi aluno de Ciências de Computação do Instituto

Rede da USP – A segunda palestra ficou por conta do chefe da Seção Técnico de Informática do ICMC, Dagoberto Carvalio Júnior. Ele falou sobre o funcionamento do sistema de rede da USP e a necessidade de fornecer um serviço de qualidade para amparar todo o Instituto. Um dos pontos interessantes da palestra foi o tópico da segurança dentro dos serviços online. 

Segundo Carvalio, 92% de todos o e-mails que a Universidade recebe são spam e é preciso um cuidado especial para cuidar da situação. “Nós temos que combater o problema diretamente em sua origem para conseguirmos diminuir essa taxa”, explica o analista, que também contou como são distribuídos os pontos de acesso à internet no Instituto.

“É interessante ver a complexidade e o quão grande é essa estrutura. Isso é um incentivo para que nós corramos atrás de um emprego em um grande polo”, conta o estudante Luiz Carlos Lima. Após o término das palestras, os alunos puderam conhecer de perto o supercomputador Euler, o datacenter e o Museu da Computação do Instituto. “A possibilidade dos alunos acompanharem de perto essa evolução da computação agrega muito ao que eles aprendem em sala de aula”, finaliza Borges.

Professor Fabrício durante palestra sobre o supercomputador Euler

Texto: Henrique Fontes – Assessoria de Comunicação do ICMC/USP


Mais informações
Assessoria de Comunicação do ICMC: (16) 3373.9666
E-mail: comunica@icmc.usp.br

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

ICMC conquista medalha de ouro na Maratona de Programação

Time é o terceiro melhor de toda a América Latina e participará da final mundial, que será realizada no próximo ano na Tailândia

Equipe é formada por Tomás, Bruno e Danilo (da esquerda
 para a direita, de vermelho) e pela técnica Bianca Oe

A consolidação de um ano de muito trabalho e dedicação. É assim que Bruno Sanches define a medalha de ouro conquistada por seu time durante a Maratona de Programação, que aconteceu no último final de semana em São Paulo. O evento consolidou o time do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, como o terceiro melhor da América Latina. Além de Sanches, os estudantes Tomás Fonseca e Danilo Tedeschi também fazem parte da equipe.

A conquista carimbou o passaporte dos estudantes para a Tailândia, já que garantiu uma vaga para o time disputar o mundial de programação no próximo ano, que será realizado entre os dias 15 e 20 de maio, na ilha de Phuket. “Essa medalha é uma conquista do Grupo de Estudos para a Maratona de Programação (GEMA)”, destaca Tedeschi. “A maior parte do que sabemos quem nos ensinou foi a Bianca Oe, o Luís Fernando Dorelli e o Bruno Adami durante as reuniões do Grupo”, completa o estudante. Bianca, Dorelli e Adami foram campeões brasileiros na Maratona em 2013 e estão treinando os atuais competidores, contribuído para disseminar a cultura das competições de programação no Instituto. Este ano, Bianca tornou-se a técnica do time do ICMC.

“Nosso maior desafio foi manter a calma. Nós tentamos nos concentrar e fazer a melhor prova que podíamos, sem nos preocuparmos com a posição final que alcançaríamos”, conta Sanches. “O que nos ajudou bastante também é que ninguém tinha expectativas tão altas com a nossa equipe. Nós achávamos que ficaríamos entre a 10ª e 6ª colocação no máximo”, adiciona Tedeschi. “Acho que o principal fator que contribuiu para o nosso resultado foi o trabalho em equipe. É muito importante, em provas como essa, que a equipe tenha certa afinidade. Isso nos levou a superar times com competidores que, individualmente, tinham uma qualidade muito superior à nossa”, revela o estudante.
Bianca, Luís, Tomás, João, Bruno e Danilo durante a abertura
do evento, no vão livre do MASP, em São Paulo

O professor João Batista, que coordena o GEMA, concorda que a afinidade é um fator fundamental durante esse tipo de competição. Na opinião dele, o Grupo exerce um papel crucial nesse aspecto ao reunir os estudantes, permitir que se conheçam, troquem informações e formem equipes com esse alto grau de afinidade. “Nas reuniões descontraídas, são discutidos aspectos teóricos e práticos que servirão de base para os estudantes resolverem a maioria dos problemas. O GEMA também realiza outras ações fundamentais para a formação dos alunos, como os simulados de programação mais avançados e os treinamentos específicos para os calouros”, explica Batista. Segundo o professor, essas ações estimulam os alunos, levando-os a dedicarem horas e horas do tempo livre à resolução de problemas de programação: “Como resultado, temos hoje calouros com conhecimentos avançados de programação, um conteúdo que eles ainda não viram nas disciplinas que cursam na graduação”. 

No total, 639 equipes brasileiras inscreveram-se na Maratona Brasileira de Programação, mas apenas 62 chegaram à final, que aconteceu dias 14 e 15 de novembro, em São Paulo. Considerando-se toda a América Latina, foram 388 times competindo. A equipe do ICMC conseguiu resolver 10 dos 11 problemas propostos na final e obteve o primeiro lugar entre os participantes da região sudeste e o terceiro lugar na América Latina. O desafio agora é continuar a preparação para enfrentar os melhores do mundo na Tailândia.


Texto: Denise Casatti – Assessoria de Comunicação do ICMC/USP

Mais informações
Site da Maratona de Programação: http://maratona.ime.usp.br/
Assessoria de Comunicação do ICMC: (16) 3373.9666
E-mail: comunica@icmc.usp.br

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Ideia inovadora para realização de pagamentos mais rápidos e seguros concorre a R$ 100 mil no Prêmio Santander Empreendedorismo

Estudante do ICMC é um dos 15 finalistas no Prêmio, que reconhecerá as cinco melhores propostas fornecendo recursos para o desenvolvimento dos projetos, bolsas de estudos, mentorias e cursos on-line

Flávio e Ellen: aluno e orientadora estão entre os 15 melhores projetos

Quanto vale uma ideia? No caso do estudante Flávio Salviano Junior, a resposta é exatamente R$ 100 mil. Ele está no terceiro ano do curso de Sistemas de Informação no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, e é um dos finalistas do Prêmio Santander Empreendedorismo. A proposta de Salviano propõe uma mudança no modelo que usamos para realizar pagamentos: ele quer desenvolver um sistema em que, para efetuar uma compra, você precisará apenas fornecer o número de seu telefone celular.

“O objetivo é propor uma nova tecnologia para efetuar o pagamento, tornando o processo mais seguro, pois as pessoas não precisarão repassar informações de seus cartões aos estabelecimentos comerciais”, explica o estudante. Aumentar a confiabilidade nas compras online e evitar o tráfego de informações confidenciais na rede são algumas das vantagens adicionais do sistema que Salviano pretende desenvolver, que já tem nome: PayCloud.

A proposta funciona de uma forma bastante simples: os compradores precisarão cadastrar os dados de seus cartões e demais informações pessoais uma única vez na plataforma PayCloud. Por sua vez, os vendedores também deverão se cadastrar na plataforma para poderem utilizar o sistema. Ao realizarem esse cadastro, compradores e vendedores poderão se comunicar por meio da plataforma usando um aplicativo. Assim, quando for efetuar uma compra, bastará os compradores fornecerem o número do celular aos vendedores cadastrados. Com o número em mãos, os vendedores enviarão uma solicitação de pagamento para aquele telefone por meio do PayCloud. Ao receber a solicitação, basta o comprador acessar o aplicativo, inserir sua senha e autorizar o pagamento com um dos cartões já cadastrados no sistema. Automaticamente, o PayCloud enviará um comprovante de pagamento para o lojista.

“É um sistema que pretende solucionar o problema de quem não efetua compras pela internet porque tem receio de disponibilizar informações confidenciais em qualquer site e o dilema de quem sai de casa para ir a uma loja e fica com medo de ter sua carteira ou cartão roubados”, destaca Salviano. Por ter conquistado uma colocação entre os 15 projetos finalistas no Prêmio Santander Empreendedorismo, nesta terça-feira, 17 de novembro, o estudante vai apresentar sua proposta em São Paulo para um grupo de especialistas que o ajudará a aprimorar sua apresentação. No dia seguinte, será o momento de mostrar sua ideia para uma comissão julgadora composta por executivos brasileiros e, na quinta, Salviano saberá se está na lista dos cinco projetos vencedores. Além de receber R$ 100 mil, os vencedores e os professores que os orientaram terão direito a uma bolsa de estudos na Babson College, em Boston, nos Estados Unidos, e a mentoria e licenças online fornecidas por uma empresa brasileira reconhecida na área de empreendedorismo.

“Desde quando ele me apresentou a ideia, achei que tinha potencial porque era algo simples e inovador”, conta Ellen Francine, professora do ICMC que orientou Salviano durante o desenvolvimento do projeto. “É um sistema totalmente viável computacionalmente. É claro que ele precisará tratar especialmente os aspectos de segurança, mas qualquer método de pagamento exige isso”, completou a professora. Para ela, o projeto de Salviano está em sintonia com a tendência de ampliação no uso dos dispositivos móveis: “Antes, não vivíamos sem o cheque. Agora, pagamos no cartão. Mas daqui a pouco, faremos tudo via celular. Essa é uma tendência e ele traz essa visão de futuro em seu projeto”.

Comerciantes e usuários que possuem cartões de crédito e de débito
são os clientes potenciais da ferramenta

Perfil empreendedor – Salviano é analista de sistemas em uma empresa da área de tecnologia em Araraquara e descobriu a oportunidade de participar do Prêmio Santander Empreendedorismo por causa de um e-mail que recebeu com o título “Links da semana”, enviado todas as sextas-feiras pelo ICMC. Quando leu o edital do Prêmio, faltavam apenas duas semanas para as inscrições acabarem. Mas notou que não era preciso desenvolver o projeto, bastava apresentar uma ideia. Então, resolveu tentar. Enviou uma mensagem para a coordenadora do curso, professora Simone Souza, que imediatamente encaminhou a solicitação para a docente responsável por ministrar a disciplina de empreendedorismo. Foi assim que o estudante conheceu a professora Ellen.

Há cerca de 10 anos, Ellen é uma das responsáveis pela disciplina de empreendedorismo, oferecida aos alunos dos cursos de Sistemas de Informação e Engenharia de Computação. “Temos cada vez mais alunos interessados em empreender e o ICMC busca estimulá-los. Mas muitos estudantes não sabem como começar, por isso, nas aulas, busco mostrar quais são os passos iniciais para empreender”. A professora conta que usa o modelo de sumário executivo do Prêmio Santander Empreendedorismo durante as aulas e que sua intenção é motivar a vertente empreendedora também nos estudantes da pós-graduação do Instituto: “Queremos incentivar os alunos a desenvolverem suas pesquisas já pensando em criar produtos com inovação”.

Segundo Ellen, Salviano tem o perfil de um empreendedor: mesmo ainda não sendo aluno da disciplina de empreendedorismo, a qual só cursará no próximo ano, ele foi proativo e correu atrás de todas as informações de que precisava para construir o sumário executivo de seu projeto, requisito básico para participar da competição. Depois, precisou contar com o mesmo autodidatismo para desenvolver o plano de negócios. “Para ser um empreendedor, não basta ter uma boa ideia, é preciso também enxergar as oportunidades”, revela a professora. “Ele tem essa inquietação típica de quem quer empreender”, acrescenta. 

E a inquietação de Salviano já mobilizou a família. Ele conquistou dois sócios: a própria namorada, Caroline dos Santos, que cursa Ciências de Computação na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar); e seu irmão, Henrique Salviano, que cursa Estatística na UFSCar. Na próxima quinta-feira, todos estarão torcendo para que Salviano comece a trilhar uma nova etapa de sua vida. “Quero ter algo meu e trabalhar para mim mesmo”, finaliza. 

Texto: Denise Casatti – Assessoria de Comunicação do ICMC

Mais informações
Lista dos finalistas no Prêmio Santander Empreendedorismo: icmc.usp.br/e/233a4
Assessoria de Comunicação do ICMC: (16) 3373.9666
E-mail: comunica@icmc.usp.br

Departamento de Matemática Aplicada e Estatística do ICMC oferece bolsas de monitoria


Estão abertas, até o dia 10 de dezembro, as inscrições para bolsas de monitoria no Departamento de Matemática Aplicada e Estatística (SME) do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. O início das monitorias acontece em março de 2016 e terão a duração de quatro meses, com três horas semanais de atendimento aos alunos. O valor da bolsa é de R$ 300,00.

Além disso, se desejarem, os alunos selecionados terão a oportunidade de desenvolver um projeto de iniciação científica juntamente com as atividades de monitoria. Podem participar do processo seletivo alunos de graduação, desde que tenham concluído pelo menos os dois primeiros semestres do curso, ou de pós-graduação. É preciso, também, ter cursado a disciplina em que pretende ser monitor ou outra de conteúdo equivalente, além de não possuir outras bolsas.

Os interessados deverão se inscrever na secretaria do SME munidos de histórico escolar atualizado, que pode ser impresso pelo Sistema Júpiter, Fênix ou Janus. Confira, abaixo, as disciplinas disponíveis para monitoria:

SME0301 – Métodos Numéricos para Engenharia I – turma 1
SME0301 – Métodos Numéricos para Engenharia I – turma 2
SME0305 – Métodos Numéricos e Computacionais I – turma 1
SME0320 – Estatística I – turma 3
SME0330 ­­ - Introdução à Programação de Computadores
SME0340 – Equações Diferenciais Ordinárias – turma 1
SME0340 – Equações Diferenciais Ordinárias – turma 2 ou 5
SME0340 – Equações Diferenciais Ordinárias – turma 3 ou 4
SME0818 – Inferência Estatística
SME0819 – Matrizes Aplicadas à Estatística
SME0821 – Análise de Sobreviência e Confiabilidade

Mais informações
Secretaria do SME: 3373.8121 ou 3373.9175
E-mail: sme@icmc.usp.br

Inscreva-se nos cursos e minicursos do Programa de Verão em Estatística do ICMC e da UFSCar


As inscrições para os cursos e minicursos do Programa de Verão em Estatística 2016 estão abertas até 14 de dezembro. Realizado em conjunto pelos grupos de pesquisa em estatística e probabilidade do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, e pelo Departamento de Estatística da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), o evento é gratuito e acontecerá entre 5 de janeiro e 12 de fevereiro de 2016.

Como uma atividade do Programa Interinstitucional de Pós-Graduação em Estatística (PIPGEs), o evento tem o objetivo de estimular os estudantes que estão nos últimos anos de graduação a adquirem novos conhecimentos em tópicos não usualmente tratados no decorrer da graduação. Outra finalidade é promover o intercâmbio científico entre pesquisadores da região e de diferentes instituições nacionais ou do exterior.

Além dos cursos e minicursos, haverá palestras proferidas por especialistas da área que acontecerão durante o 4º Workshop on Probabilistic and Statistical Methods, de 1 a 3 de fevereiro de 2016, na UFSCar. A intenção do Workshop é discutir novas descobertas e apresentar as pesquisas mais recentes no campo da estatística, probabilidade e suas aplicações. 

No caso dos cursos e minicursos, as inscrições devem ser realizadas por meio do Sistema Apolo, da USP, seguindo os passos abaixo:

1. No menu superior esquerdo, acesse “Inscrições On-line”; 
2. Selecione a unidade (Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação) para visualizar os cursos disponíveis para inscrição on-line; 
3. Clique no curso desejado; 
4. Insira seu e-mail e data de nascimento, repita os caracteres de confirmação e clique em "Avançar"; 
5. Confirme os dados fornecidos para que o sistema envie um e-mail contendo instruções para concluir sua inscrição;
6. Verifique seu e-mail; 
7. Confira seus dados e os dados do curso; 
8. Clique no link fornecido; 
9. Confirme a chave fornecida por e-mail e clique em “Avançar”; 
10. Ao fim da ação, o sistema retornará uma mensagem confirmando a inscrição. 

Confira, a seguir, os cursos disponíveis para inscrição:
  • Teoria das Probabilidades (Rafael Izbicki, UFSCar, Brasil). 
  • Fundamentos de Matemática em Estatística (Christophe Gallesco, IMECC-UNICAMP, Brasil). 
  • Uma Introdução aos Modelos para Dados Longitudinais Não Normais (Afrânio Vieira, UFSCar, Brasil). 
  • Mixing Time for Markov Chain, the Cutoff Phenomenon (Hubert Lacoin, IMPA, Brasil).
Os candidatos ao mestrado do PIPGEs serão inscritos automaticamente no curso de Teoria das Probabilidades. Caso haja vagas remanescentes, as inscrições realizadas após os prazos estipulados serão analisadas caso a caso.

Mais informações
Site do Programa de Verão em Estatística: http://estatisticaverao.icmc.usp.br/
Comissão de Cultura e Extensão Universitária: (16) 3373.9146
E-mail: ccex@icmc.usp.br

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Palestras da semana - 16 a 20 de novembro


Seminários de Singularidades
Obstrução de Euler, este ilustre desconhecido II
Palestrante: Nivaldo de Goes Grulha Junior (ICMC)
Quando: segunda-feira, 16 de novembro, às 16h
Onde: sala 3-010
Clique aqui para ver o resumo
---------

Seminários de Computação e Matemática Computacional
MapReduce: simplified data processing on large clusters
Palestrante: Thyago Sellmann Pinto Cesar Duque (ex-aluno do ICMC, atualmente engenheiro de Software no Google, na California)
Quando: quarta-feira, 18 de novembro, às 14h
Onde: auditório Fernão Stella de Rodrigues Germano (sala 6-001)
Clique aqui para ver o resumo
---------

Seminários da Pós-Graduação em Matemática
Some aspects of nonsmooth dynamical systems
Palestrante: Camila Ap. B. Rodrigues (ICMC)
Quando: quarta-feira, 18 de novembro, às 13h
Onde: sala 3-010
Clique aqui para ver o resumo
---------

Seminários de Computação - Bacharelado em Ciências de Computação
Técnicas de agrupamento de dados e aplicações na agricultura
Palestrante: Eduardo Antonio Speranza (Embrapa Informática Agropecuária)
Quando: quarta-feira, 18 de novembro, às 14h20
Onde: auditório Luiz Antonio Favaro (sala 4-111)
Clique aqui para ver o resumo
---------

Seminários de Computação - Bacharelado em Sistemas de Informação
Você ainda não pratica TDD?
Palestrantes: Mauricio Aniche (doutorando no IME e instrutor e líder técnico na empresa Caelum)
Quando: quarta-feira, 18 de novembro, às 18h
Onde: auditório Luiz Antonio Favaro (sala 4-111)
---------

Palestras do Departamento de Matemática Aplicada e Estatística
Facing the high-dimensions: Inverse projection with radial basis functions
Palestrantes: Emilio Vital Brazil e Rogério de Paula
Quando: quinta-feira, 19 de novembro, às 14h
Onde: auditório Luiz Antonio Favaro (sala 4-111)
Clique aqui para ver o resumo
---------

Mais informações
Agenda de eventos do ICMC: www.icmc.usp.br/Portal/Eventos
Seção de Eventos: (16) 3373.9622
E-mail: eventos@icmc.usp.br

Informática na educação: trabalhos do ICMC são reconhecidos no principal congresso da área

Aluna conquistou o prêmio de melhor dissertação de mestrado no 4º Congresso Brasileiro de Informática na Educação e artigos receberam menção honrosa

Helena conquistou o prêmio de melhor dissertação de mestrado

Os pesquisadores do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, que atuam na área de computação aplicada à educação têm muito a comemorar com o encerramento de um dos maiores e mais importante eventos científicos da América Latina dessa área: o 4º Congresso Brasileiro de Informática na Educação. É a primeira vez que uma aluna do Instituto conquista o prêmio de melhor dissertação de mestrado no Congresso. Além disso, dois artigos do Laboratório de Computação Aplicada à Educação (CAEd) receberam menções honrosas. 

Helena Reis desenvolveu sua dissertação no ICMC intitulada Concepção de um software de geometria interativa utilizando interfaces gestuais para dispositivos móveis. Ela concorreu com outros 23 projetos de todo o Brasil e recebeu a premiação depois de passar por três fases de avaliação: a primeira considerou apenas o resumo da dissertação em formato de artigo, contendo no máximo 10 páginas. Depois, houve a avaliação do texto completo e, por último, a apresentação do trabalho para uma banca composta por três pesquisadores experientes da área. “O prêmio de melhor dissertação de mestrado em Informática na Educação foi recebido com grande felicidade e de forma inesperada. Este resultado foi somente alcançado com as contribuições de toda a equipe do CAEd e do Laboratório de Engenharia de Software. O prêmio é um grande incentivo para continuação das minhas pesquisas”, diz Helena, que após defender o mestrado está realizando doutorado também no ICMC.

“Conseguir passar por essas três fases e receber o prêmio de melhor dissertação mostra o grau de maturidade da pesquisa e o potencial de impacto dos resultados na sociedade”, afirma o professor Seiji Isotani, orientador de Helena. “Fico feliz por ter a oportunidade de contribuir na formação dos jovens pesquisadores do ICMC e na consolidação das linhas de pesquisa em computação aplicada à educação. Espero que isso inspire mais alunos a seguirem carreira nessa linha, dado que o Brasil precisa de muita inovação em computação aplicada. A demanda é ainda maior nos ambientes de aprendizagem, considerando tanto o ensino fundamental quanto o médio e o superior”, completou o professor. 

O Congresso contou com mais de 1,5 mil participantes e foi realizado de 26 a 30 de outubro, em Maceió, juntamente com a 10ª Conferência Latino-Americana de Objetos e Tecnologias de Aprendizagem. Houve um recorde de submissões de trabalhos: mais de 600 artigos completos foram recebidos com uma taxa de aceitação inferior a 30%. Do total de 131 artigos completos aceitos e publicados nos anais do evento, quase 10% (11 artigos) foram publicados por alunos e professores do ICMC. Entre eles estão os professores Ellen Barbosa, José Carlos Maldonado, Seiji Isotani e Thiago Pardo. Além disso, desses 11 artigos do ICMC, dois ficaram entre os seis melhores e receberam menções honrosas.

Delegação do ICMC marcou presença no Congresso

Um dos artigos reconhecidos com a menção honrosa, intitulado Metodologia de Desenvolvimento de Jogos Sérios: Especificação de Ferramentas de Apoio Open Source, é de autoria de uma pós-doutoranda do ICMC – Rafaela Rocha –e de duas alunas de pós-graduação, Laís Pedro e Aparecida Zem-Lopes. O trabalho contou ainda com a co-autoria do professor Ig Bittencourt, do Instituto de Computação da Universidade Federal de Alagoas. “Ter o artigo reconhecido com menção honrosa foi motivo de grande felicidade e incentivo à continuidade da minha pesquisa no pós-doutorado do ICMC”, comenta Rafaela.

O outro artigo, Towards an Ontological Model to Apply Gamification as Persuasive Technology in Collaborative Learning Scenarios, é de autoria do aluno Geiser Chalco, peruano que, desde 2013, faz doutorado no ICMC. Foram co-autores desse trabalho Fernando Andrade, aluno de doutorado do ICMC, além de docentes da Faculdade de Tecnologia de São José do Rio Preto e do Instituto de Ciência e Tecnologia do Japão. "Fiquei feliz pelo reconhecimento obtido, em especial por se tratar de um reconhecimento outorgado por pesquisadores importantes na área. Na verdade, não o esperava, em especial por se tratar de um trabalho que ainda está na fase de desenvolvimento. Isso é sinal de que estamos bem encaminhados e realizando um bom trabalho. Tudo isso graças à dinâmica no grupo de pesquisa e às relações internacionais que mantêm o ICMC com instituições como o Instituto de Ciência e Tecnologia do Japão", finaliza Geiser Chalco.

Congresso contou com mais de 1,5 mil participantes

Texto: Denise Casatti – Assessoria de Comunicação do ICMC/USP

Mais informações
Site do 4º Congresso Brasileiro de Informática na Educação: http://ic.ufal.br/evento/cbie_laclo2015/
Assessoria de Comunicação do ICMC: (16) 3373.9666
E-mail: comunica@icmc.usp.br