sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Defesas e qualificações da semana - 3 a 7 de outubro



Defesa de Doutorado em Ciências de Computação e Matemática Computacional
Sistema de hardware reconfigurável para navegação visual de veículos autônomos
Aluno: Mauricio Acconcia Dias
Orientador: Fernando Santos Osório
Quando: terça-feira, 4 de outubro, às 14 horas
Onde: auditório Luiz Antonio Favaro (sala 4-111)
---------

Qualificação de Mestrado no Programa Interinstitucional de Pós-Graduação em Estatística - PIPGES
Regressão categórica usando ligações assimétricas
Aluna: Susan Alicia Chumbimune Anyosa
Orientador: Jorge Luis Bazán Guzmán
Quando: terça-feira, 4 de outubro, às 14 horas
Onde: sala 3-103
---------

Qualificação de Mestrado no Programa Interinstitucional de Pós-Graduação em Estatística - PIPGES
Distribuições k-modificadas da família série de potência uniparamétrica
Aluno: Sergio Ozório de Carvalho
Orientadora: Katiane Silva Conceição
Quando: terça-feira, 4 de outubro, às 14 horas
Onde: sala 2-301
---------

Qualificação de Mestrado no Programa Interinstitucional de Pós-Graduação em Estatística - PIPGES
Selecão de modelos multiníveis para dados de avaliação educacional
Aluno: Fabiano Rodrigues Coelho
Orientadora: Cibele Maria Russo Noveli
Quando: quarta-feira, 5 de outubro, às 10 horas
Onde: sala 3-103
---------

Qualificação de Mestrado em Ciências de Computação e Matemática Computacional
Uma abordagem para incorporação de boas práticas de acessibilidade e usabilidade no desenvolvimento de aplicativos móveis
Aluna: Marisa Helena da Silva Batista
Orientadora: Renata Pontin de Mattos Fortes
Quando: quarta-feira, 5 de outubro, às 13 horas
Onde: sala 4-005
---------

Defesa de Mestrado no Programa de Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional - PROFMAT
Equações de diferenças lineares de ordem superior e aplicações
Aluno: Walter Fernandes da Silva Junior
Orientadora: Maria Aparecida Bena
Quando: quarta-feira, 5 de outubro, às 10h40
Onde: sala 5-002
---------

Qualificação de Doutorado em Ciências de Computação e Matemática Computacional
Temporal video scene segmentation by multimodal early fusion
Aluno: Rodrigo Mitsuo Kishi
Orientador: Rudinei Goularte
Quando: quinta-feira, 6 de outubro, às 14 horas
Onde: sala 3-002
---------

Qualificação de Doutorado em Ciências de Computação e Matemática Computacional
Decomposição de séries temporais preservando o viés determinístico
Aluno: Felipe Simões Lage Gomes Duarte
Orientador: Rodrigo Fernandes de Mello
Quando: quinta-feira, 6 de outubro, às 15 horas
Onde: sala 3-103
---------

Defesa de Doutorado em Matemática
Propriedades da homologia local com respeito a um par de ideais e limite inverso de homologia local
Aluno: Carlos Henrique Tognon
Orientador: Victor Hugo Jorge Pérez
Quando: sexta-feira, 7 de outubro, às 14 horas
Onde: sala 3-002
---------

Mais informações
Agenda de defesas e qualificações: http://www.icmc.usp.br/eventos/defesas-e-qualificacoes
Serviço de Pós-Graduação do ICMC: (16) 3373.9638
E-mail: posgrad@icmc.usp.br

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

ICMC reelege chefe do Departamento de Sistemas de Computação

Delbem (à esquerda) e Seiji iniciaram os mandatos no dia 15 de setembro

O Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, reelegeu o professor Alexandre Delbem como chefe do Departamento de Sistemas de Computação (SSC). A eleição, que ocorreu dia 10 de agosto, também definiu o vice-chefe, que é o professor Seiji Isotani. Os mandatos, que começaram dia 15 de setembro, terão duração de dois anos.

Delbem possui doutorado pela USP (2002), onde é professor desde 2003 e livre-docente desde 2009. O professor investiga soluções computacionais para enfrentar problemas do mundo real, como, por exemplo, qualidade da energia e restabelecimento de energia após apagões, predição de mudanças em sistemas complexos e detecção de doenças. Para lidar de forma eficiente com os aspectos críticos desses problemas, são desenvolvidos algoritmos tais como: larga-escala (complexidade computacional e algoritmos de estimação de distribuição), multicolinearidade (construção automática de modelos multivariados), tomada de decisão e otimização a partir de múltiplos critérios (algoritmos evolutivos multiobjetivos) e resposta em tempo-real (paralelização usando FPGAs).

Já Seiji é professor do ICMC desde 2011 e possui bacharelado e mestrado em Ciências de Computação pela USP. Fez especialização em aprendizagem colaborativa e engenharia de ontologias e concluiu seu doutorado em Engenharia da Informação na Osaka University, no Japão. Realizou pós-doutorado em Sistemas Tutores Inteligentes na Carnegie Mellon University, nos Estados Unidos. Tem experiência nas áreas de tecnologia educacional e transferência de tecnologia, com ênfase em sistemas colaborativos, sistemas baseados em ontologias e sistemas educacionais inteligentes.

Mais informações
Secretaria do Departamento de Sistemas de Computação: (16) 3373.9655
E-mail: ssc@icmc.usp.br

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Encontro de experiências no ICMC: venha dialogar sobre estágios e projetos na área de estatística

Aberto a todos os interessados, em especial estudantes da área de estatística e de matemática aplicada, evento acontecerá sábado, 15 de outubro, das 8 às 12 horas, no ICMC


Estimular a troca de experiências entre alunos, egressos e professores sobre a realização de estágios e projetos na área de estatística. Esse é o objetivo do Encontro de experiências em estágios e projetos (EEEP Best 2016 – 2), evento que acontecerá no dia 15 de outubro, sábado, no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. 

Para participar, basta preencher o formulário disponível neste link icmc.usp.br/e/076c6 e pagar a taxa de inscrição na Seção de Eventos do ICMC (sala 4-000). Até 8 de outubro, a taxa varia de R$ 5 (alunos de graduação) a R$ 10 (demais categorias). A partir do dia 9, a taxa será de R$ 10 para todos os participantes.

O evento começará com uma palestra da professora Katiane Conceição, do ICMC, e prosseguirá com vários bate-papos com estudantes do curso de Estatística que estão estagiando em empresas sediadas em São Carlos e na região, em instituições financeiras em São Paulo e também realizando pesquisas no ICMC. Haverá, ainda, uma palestra com dois egressos do curso: Letícia Myazato, que trabalha no Bradesco; e Rafael de Carvalho Ceregatti, que é mestrando em estatística no Programa Interinstitucional de Pós-Graduação em Estatística (PIPGEs), oferecido em conjunto pelo ICMC e pela UFSCar. 

Organizado pela professora Cibele Russo e pelos alunos das disciplinas de Projeto de Graduação em Estatística e Projeto Supervisionado em Estatística I e II, o encontro acontecerá no auditório Luiz Antonio Favaro do ICMC (sala 4-111), das 8 às 12 horas. Essa é a terceira vez que a atividade é realizada, possibilitando aos estudantes relatarem suas experiências para os alunos de outras turmas e demais interessados. 

Mais informações
Inscrições: icmc.usp.br/e/076c6
Seção de eventos do ICMC: (16) 3373.9622
E-mail: cibele@icmc.usp.br

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Palestras da semana - 26 de setembro a 3 de outubro


Seminários de Singularidades
The Zariski's approach for resolution of singularities
Palestrante: Josnei Novacoski (ICMC)
Quando: terça-feira, 27 de setembro, às 16 horas
Onde: sala 3-011
Clique aqui para ver o resumo
---------

Seminários da Pós-Graduação em Matemática
Properties of a class of hypocomplex vector fields
Palestrante: Camilo Campana
Quando: quarta-feira, 28 de setembro, às 13 horas
Onde: sala 3-011
Clique aqui para ver o resumo
---------

Seminários de Computação (Bacharelado em Ciências de Computação)
Bridging the gap between research on educational technology and social impact
Palestrante: Seiji Isotani (ICMC)
Quando: quarta-feira, 28 de setembro, às 14h20
Onde: auditório Luiz Antonio Favaro (sala 4-111)
Clique aqui para ver o resumo
---------

Seminários do Bacharelado em Sistemas de Informação
A promoção e a utilização do conhecimento científico em inovação: principais atividades e resultados da Agência USP de Inovação
Palestrante: Eduardo Brito (Agência USP de Inovação)
Quando: quarta-feira, 28 de setembro, às 18 horas
Onde: auditório Luiz Antonio Favaro (sala 4-111)
Clique aqui para ver o resumo
---------

Seminários de Geometria
Estruturas multiplicativas em grupoides de Lie
Palestrante: Leandro Egea
Quando: sexta-feira, 30 de setembro, às 14h30
Onde: sala 3-011
Clique aqui para ver o resumo
---------

Palestras Pós-Docs
Flow of oil-water emulsion through porous media
Palestrante: Marcio Carvalho
Quando: segunda-feira, 3 de outubro, às 14h30
Onde: auditório Luiz Antonio Favaro (sala 4-111)
Clique aqui para ver o resumo
---------

Mais informações
Seção de Eventos: (16) 3373.9622
E-mail: eventos@icmc.usp.br

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Defesas e qualificações da semana - 26 a 30 de setembro



Defesa de Doutorado em Matemática
Equilibrium states and their local product structure for partially hyperbolic diffeomorphisms
Aluno: Jorge Luis Crisostomo Parejas
Orientador: Ali Tahzibi
Quando: segunda-feira, 26 de setembro, às 14 horas
Onde: auditório Luiz Antonio Favaro (sala 4-111)
---------

Qualificação de Mestrado em Ciências de Computação e Matemática Computacional
Apoio ao processo de desenvolvimento de aplicações da internet das coisas com base em sistemas de sistemas
Aluno: Danillo Ferreira dos Reis
Orientadora: Rosana Teresinha Vaccare Braga
Quando: segunda-feira, 26 de setembro, às 15h30
Onde: sala 3-002
---------

Defesa de Mestrado em Ciências de Computação e Matemática Computacional
Classificação de fluxos de dados com mudança de conceito e latência de verificação
Aluno: Denis Moreira dos Reis
Orientador: Gustavo Enrique de Almeida Prado Alves Batista
Quando: terça-feira, 27 de setembro, às 9h
Onde: auditório Luiz Antonio Favaro (sala 4-111)
---------

Qualificação de Doutorado em Ciências de Computação e Matemática Computacional
Redes de Regras de Associação
Aluno: Renan de Padua
Orientadora: Solange Oliveira Rezende
Quando: quarta-feira, 28 de setembro, às 9h30
Onde: auditório Jans Frans Willem Slaets (CeTI-SC/antigo DTI)
---------

Qualificação de Doutorado em Ciências de Computação e Matemática Computacional
Análise Visual de Redes Dinâmicas via Wavelets em Grafo
Aluno: Alcebíades Dal Col Júnior
Orientador: Luis Gustavo Nonato
Quando: quarta-feira, 28 de setembro, às 10 horas
Onde: sala 3-103
---------

Qualificação de Mestrado em Ciências de Computação e Matemática Computacional
Ciência de Dados na Política. Prevendo e Compreendendo o Processo Legislativo Brasileiro usando aprendizado de máquina
Aluno: Danilo Amaral de Oliveira
Orientador: João Porto de Albuquerque Pereira
Quando: quarta-feira, 28 de setembro, às 14h
Onde: Sala da Congregação (sala 4-112)
---------

Qualificação de Doutorado em Ciências de Computação e Matemática Computacional
Inverse Mapping: Employing Interactive User Manipulation to Transform Computational Models
Aluno: Gabriel Dias Cantareira
Orientador: Fernando Vieira Paulovich
Quando: quinta-feira, 29 de setembro, às 14 horas
Onde: sala 3-103
---------

Qualificação de Mestrado em Ciências de Computação e Matemática Computacional
Visualização para Apoiar Tarefa de Aprendizado de Máquina em Coleção de Documentos Textuais
Aluno: Paulo Henrique de Oliveira Souza
Orientadora: Maria Cristina Ferreira de Oliveira
Quando: sexta-feira, 30 de setembro, às 10h30
Onde: sala 3-103
---------

Mais informações
Agenda de defesas e qualificações: http://www.icmc.usp.br/eventos/defesas-e-qualificacoes
Serviço de Pós-Graduação do ICMC: (16) 3373.9638
E-mail: posgrad@icmc.usp.br

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Simpósio Internacional de Iniciação Científica e Tecnológica da USP: veja como será primeira etapa no ICMC

Mostra de projetos, palestras e mesa redonda marcam evento no Instituto; os melhores projetos apresentados serão selecionados para participar da segunda etapa do Simpósio, que ocorrerá em São Paulo


Uma mostra para apresentar 68 projetos de iniciação científica realizados pelos estudantes do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, e também por alunos de instituições de ensino superior da região. Essa é uma das atrações do evento que acontecerá na próxima quarta-feira, 28 de setembro, das 9 às 18 horas, no ICMC.

Aberto a todos os interessados, o evento é gratuito e não demanda inscrições prévias. Entre os trabalhos que serão apresentados, 20 deles são de instituições externas à USP e todos estarão expostos no hall da Biblioteca Achille Bassi do ICMC. Os melhores projetos serão selecionados para a segunda etapa do 24º Simpósio Internacional de Iniciação Científica e Tecnológica da USP (SIICUSP), que ocorrerá em outubro, em São Paulo. 

Além da mostra, o evento contará com duas palestras. Às 9 horas, após a abertura oficial, o professor Daniel Smania ministrará a palestra Pense Positivo e, às 16 horas, os professores Adenilso Simão e Sergio Monari farão uma apresentação sobre os programas de pós-graduação do ICMC. Por fim, haverá uma mesa redonda com Francisco Rodrigues, professor e presidente da Comissão de Pesquisa do ICMC. Clique para conferir a programação completa: icmc.usp.br/e/38ebc

O SIICUSP é uma iniciativa da Pró-Reitoria de Pesquisa da USP e tem como objetivo divulgar os resultados dos projetos de pesquisas científicas e tecnológicas realizadas por alunos de graduação da USP e de outras instituições nacionais e internacionais. Realizado anualmente, o evento conta com a inscrição de cerca de 5 mil trabalhos referentes às diversas áreas do conhecimento.

Mais informações
Confira a programação completa do evento: icmc.usp.br/e/38ebc
Seção de Eventos do ICMC: (16) 3373.9622
E-mail: eventos@icmc.usp.br

Descubra quanto dinheiro é repassado pelo governo federal para sua cidade e como ele é investido

Um portal desenvolvido por pesquisadores da USP e da UFABC contribui para que os cidadãos avaliem a gestão dos recursos públicos nas cidades brasileiras e tenham acesso a informações relevantes antes de decidirem em quem votar nas próximas eleições

Em 2015, o governo federal repassou R$ 3,6 bilhões para a cidade de São Paulo

O que você faria se soubesse que a cidade onde mora recebeu R$ 3,6 bilhões do governo federal para manter os serviços públicos funcionando durante um ano? O montante pode impressionar à primeira vista, mas será, de fato, um valor significativo quando pensamos na cidade de São Paulo? Considerando-se que o município é o mais populoso do Brasil e dividindo esse montante pelo número de habitantes da cidade, é como se cada cidadão paulistano tivesse recebido apenas R$ 309,09 do Governo Federal durante 2015. 

Se morasse em Presidente Kennedy, município do Espírito Santo com apenas 11.221 habitantes, esse cidadão não poderia reclamar: teria recebido, no mesmo período, exatamente R$ 21.113,36, ou seja, 68 vezes o valor per capita (por pessoa) de São Paulo, devido ao repasse dos royalties do petróleo na região. Não é à toa que a cidade capixaba ocupa a primeira colocação no ranking dos municípios que mais receberam recursos per capita do governo federal em 2015, enquanto São Paulo amarga a posição 5.510, quase um lanterninha no hall dos 5.568 municípios do Brasil.

Todos esses dados estão disponíveis no portal Repasse, desenvolvido em parceira por pesquisadores do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, e da Universidade Federal do ABC (UFABC). “A ideia veio quando imaginei minha mãe no posto de saúde. Ela chega e não tem médico, não tem medicamento, não tem agulha e pergunta: por quê?”, conta o pesquisador William Siqueira.

Gráfico mostra em que áreas foram aplicados os recursos que a prefeitura de São Paulo recebeu do governo federal em 2015

Foi durante um curso de especialização em tecnologias e sistemas de informação na UFABC que William resolveu se dedicar à criação de uma plataforma para ajudar o cidadão comum a encontrar respostas para os problemas que costuma enfrentar na hora de utilizar um serviço público: será que o Governo Federal repassou o dinheiro para a prefeitura? A prefeitura enviou ao posto de saúde? O posto gerenciou adequadamente o recurso? “Quando um cidadão tenta encontrar essas respostas e começa a pesquisar, cai em um monte de burocracia e informações picadas, que nunca lhe dão uma visão geral sobre onde está o problema”, completa William. Na UFABC, ele conheceu o professor Mário Gazziro, que se tornou o orientador de seu projeto. Para ajudar a enfrentar os diversos obstáculos que precisariam superar para colocar a proposta em prática, eles estabeleceram uma parceria com o professor José Fernando Rodrigues Júnior, do ICMC.

“A ideia do projeto se baseia no fato de que não basta ter dados. Eles precisam estar integrados, organizados e serem acessíveis de maneira interativa e amigável para a população”, revela José Fernando. O professor explica que, apesar da exigência de que os municípios apresentem seus dados de forma transparente – a Lei de Acesso à Informação (Lei 12.527) entrou em vigor em março de 2012 –, não há um padrão na apresentação: “Algumas cidades ainda publicam os dados somente em formatos dificilmente legíveis por máquinas, como, por exemplo, papéis digitalizados (escaneados), um artifício para dificultar o processamento automático”.

"Não basta ter dados", diz o professor José Fernando, do ICMC

É por isso que iniciativas como a do Repasse podem contribuir para ajudar a conscientizar as prefeituras sobre a necessidade de se ter mais transparência e estimular a participação da população na fiscalização das contas públicas. Ao acessar a plataforma, é possível ver detalhadamente onde foram aplicados os recursos repassados pelo governo federal a cada município, mês a mês. Por meio de gráficos coloridos e dinâmicos, o cidadão consegue verificar quanto foi investido em cada área (saúde, educação, saneamento, cultura, etc.), subárea, programa e ação, além de identificar quem foi favorecido e quanto recebeu.

A ferramenta também possibilita fazer comparações. “É possível identificar discrepâncias e irregularidades ao se comparar municípios. Esse é o intuito do projeto: estimular o cidadão comum a saber o que está acontecendo na administração de sua cidade e a ficar atento a possíveis problemas na destinação dos recursos”, ressalta o professor Mário.

“A sociedade brasileira amadureceu e vive uma fase de busca de informações, de transparência, de respeito aos seus direitos. Agora não basta a divulgação de um resultado, ela quer ter certeza do conteúdo e tem o direito de questionar. Por isso, todo e qualquer trabalho desenvolvido por entidade pública, privada ou mesmo pessoa física é muito bem-vindo”, diz o ouvidor do Ministério Público do Estado de São Paulo, Roberto Fleury de Souza Bertagni. Ele revela que muitos cidadãos entram em contato com a Ouvidoria para fazer denúncias e pedir a atuação do Ministério depois de obter informações em plataformas, sites e outros meios de divulgação. 

Fleury cita o exemplo de uma prefeitura que recebeu um repasse do governo federal de R$ 5 milhões destinados à saúde. Quando o recurso é desviado para outros fins, cabe ao Ministério Público Federal investigar o caso, pois houve prejuízo ao patrimônio da União. Mas se o montante é investido de forma inadequada ou ineficiente, cabe ao Ministério Público do Estado averiguar a prestação do serviço.

Neste exemplo, é possível ver quantos recursos foram repassados pelo governo federal ao município de São Carlos em julho de 2016 e em que áreas foram aplicados
De onde vêm os dados – Atualmente, o portal Repasse trabalha com os dados disponibilizados no Portal da Transparência. São contabilizados somente os repasses realizados pelo governo federal aos municípios e não outras fontes de recursos obtidos pelas cidades, tal como o dinheiro arrecadado diretamente pelos municípios via Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), Imposto sobre Serviços (ISS), Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) e outras taxas (água, luz, etc.). Também ficam de fora os repasses realizados pelos governos estaduais referentes ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e ao Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). 

“O próximo passo natural da ferramenta é estender a base para dados municipais de arrecadação e adicionar outras métricas, como o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), os resultados do Enem e dados provenientes do Datasus”, explica José Fernando. Ao acrescentar esses novos dados ao portal, será possível avaliar com mais precisão se os recursos financeiros aplicados estão trazendo resultados em áreas como educação, saúde e segurança, por exemplo. Também será necessário utilizar tecnologias mais robustas de processamento e apresentação de dados, como técnicas de inteligência artificial, aprendizado de máquina e mineração de dados.

Atualmente, existem várias ferramentas na web que possibilitam avaliar a gestão dos recursos públicos, entre elas estão o portal Meu Município e o Compara Brasil. Há, ainda, o recém-lançado Ranking de Eficiência dos Municípios – Folha (REM-F), o qual mostra que cerca de 70% dos municípios brasileiros dependem hoje, em mais de 80%, de verbas que vêm de fontes externas de sua arrecadação. Esse alto grau de dependência das prefeituras para com os recursos da União e dos Estados contribui para reforçar a relevância da população acompanhar como esses recursos são investidos localmente.

O professor Mário ressalta que é importante o cidadão avaliar as fontes de dados desses sites. Alguns deles utilizam a declaração final de renda, um documento que os municípios são obrigados a entregar para o Tesouro Nacional. “Essa não é uma fonte tão confiável quanto o Portal da Transparência, pois há casos de municípios que fraudam os dados antes de entregarem esses relatórios ou simplesmente atrasam a entrega em anos de eleição, ocultando a saúde financeira do município e impedindo que os eleitores e a mídia tenham acesso à informação”, pondera o professor.

Ranking dos municípios que mais receberam recursos do governo federal (per capita) em 2015,
com seus respectivos Índices de Desenvolvimento Humano (IDH)


Movimento global – Para os pesquisadores que criaram o projeto Repasse, o principal diferencial da iniciativa é possibilitar que o cidadão explore livremente os dados. “O site permite a montagem de vários rankings e a realização de novos comparativos”, conta José Fernando. São funcionalidades que só existem porque o projeto foi construído com dados abertos e qualquer pessoa pode acessar sua Interface de Programação de Aplicações (API). “Isso facilita misturar uma fonte de dados com outra. Por exemplo, se o cidadão tem um hospital do lado da casa dele que não funciona bem, ele pode checar quanto é repassado para lá e comparar o valor com o que é recebido por outros hospitais da região. Dessa forma, qualquer pessoa pode construir sua própria aplicação”, exemplifica William.

O portal segue um movimento mundial que busca disponibilizar as informações de maneira que qualquer pessoa ou computador possa acessá-las, manipulá-las, reutilizá-las e redistribui-las, relacionando-as a outros dados disponíveis sobre o assunto. São os chamados dados abertos conectados, um conceito fundamental quando a meta é ampliar a transparência pública.

“A Inglaterra e os Estados Unidos estão liderando o movimento em prol da produção dos dados abertos conectados”, diz o professor Seiji Isotani, do ICMC. Ele lançou, junto com o professor Ig Bittencourt, do Instituto de Computação da Universidade Federal de Alagoas, o livro Dados Abertos Conectados. Entre os desafios que permeiam a área, os autores citam a falta de conhecimento técnico sobre como disponibilizar os dados de forma aberta e conectada e também a falta de conhecimento tecnológico sobre as ferramentas existentes para realizar essa tarefa de forma adequada. 

Livro explica como disponibilizar os dados de forma aberta e conectada

No Brasil, o grupo Transparência Hacker tem atuando em prol da disseminação dos dados abertos e se tornou um fórum de debates para que cidadãos, jornalistas e desenvolvedores encontrem soluções quando se deparam com informações públicas em formatos que dificultam a leitura por computadores. “Estamos caminhando para um mundo com dados abertos: eles serão algo tão imprescindível quanto qualquer outro serviço público”, destaca William. Ele cita uma conferência TED em que Tim Berners-Lee, o pai da web, afirma que os dados abertos são importantes para dar o próximo passo na evolução no mundo da Tecnologia da Informação, quando passaremos de um cenário em que as máquinas só leem os dados para um mundo em que elas começarão a entender as coisas, um mundo semântico.

Voltando à comparação entre São Paulo e Presidente Kennedy, vale lembrar que avaliar apenas os repasses per capita das duas cidades pode levar a conclusões precipitadas. Para uma adequada análise, é preciso considerar outras informações, entre elas o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), e examinar a complexa e diversa realidade dos dois municípios. A leitura dos dados é apenas um ponto de partida. Para chegar à compreensão, é preciso ir além. Esse desafio cabe a cada um de nós, cidadãos.


Gráfico compara os repasses per capita para os municípios de São Paulo e Presidente Kennedy,
mostrando também os respectivos IDH


Texto: Denise Casatti – Assessoria de Comunicação do ICMC/USP
Crédito da foto da cidade de São Paulo: Marcos Santos/USP Imagens

Mais informações
Assessoria de Comunicação do ICMC: (16) 3373.9666
E-mail: comunica@icmc.usp.br

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

USP e UFSCar abrem inscrições para Pós-graduação em Estatística

Inscrições para o doutorado e o doutorado direto podem ser realizadas até 31 de outubro; já os interessados no mestrado podem se inscrever até 30 de novembro

Programa é fruto de uma parceria que nasceu em 2013

Estão abertas as inscrições para a seleção de candidatos ao mestrado, doutorado e doutorado direto do Programa Interinstitucional de Pós-graduação em Estatística (PIPGEs). O Programa é fruto de uma parceria entre o Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP e a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

São oferecidas seis linhas de pesquisa: modelos de regressão, análise de sobrevivência, teoria da reposta ao item - TRI, probabilidade e processos estocásticos, séries temporais e métodos Bayesianos. A seleção será realizada em uma única etapa, na qual serão analisadas as formações acadêmicas e o currículo do candidato. No caso do mestrado, também será considerado o desempenho do candidato no Curso de Verão em Teoria das Probabilidades. Já no doutorado, o tempo de titulação do mestrado do participante também será levado em conta.

O prazo para inscrição no doutorado e no doutorado direto termina dia 31 de outubro. Já as inscrições para o mestrado podem ser realizadas até 30 de novembro. Os editais com os detalhes dos processos seletivos e os procedimentos de inscrição estão disponíveis no site do ICMC. 

Pós-graduação no ICMC – Além do Programa Interinstitucional de Pós-graduação em Estatística, o ICMC oferece o Programa de Pós-Graduação em Ciências de Computação e Matemática Computacional e o Programa de Pós-Graduação em Matemática. Há, ainda, dois mestrados profissionais: o Mestrado Profissional em Matemática, Estatística e Computação Aplicadas à Indústria (MECAI), oferecido pelo Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), e o Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional (ProfMat), oferecido em parceria com a Sociedade Brasileira de Matemática (SBM). 

Mais informações
Editais e inscrições: icmc.usp.br/e/65c5eSecretaria de Pós-Graduação do ICMC: (16) 3373.9638
E-mail: posgrad@icmc.usp.br

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Inscrições abertas para mestrado em Ciências de Computação e Matemática Computacional

Coordenador do programa de pós-graduação destaca a qualidade de vida
que os estudantes têm ao optar por estudar em São Carlos

O Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, está com inscrições abertas, até o dia 27 de outubro, para mestrado no programa de pós-graduação em Ciências de Computação e Matemática Computacional (PPG-CCMC). São oferecidas até 51 vagas e o processo seletivo será feito em apenas uma etapa, que está detalhada no edital disponível no site do ICMC: icmc.usp.br/e/df1bd.

"Estudar na USP, em São Carlos, é uma oportunidade de conciliar a escolha por uma universidade de alto padrão, classificada como a melhor da América Latina em vários rankings, com uma ótima qualidade de vida. Os estudantes conseguem morar perto da Universidade e gastam menos de 15 minutos caminhando ou cinco minutos de carro para chegar aqui", destaca o coordenador do Programa, professor Adenilso Simão. 

Podem participar da seleção alunos que completaram cursos de graduação e realizarem a colação de grau até a data de matrícula. Os candidatos deverão se inscrever no seguinte endereço http://pgweb.icmc.usp.br. Confira, abaixo, as linhas de pesquisa disponíveis no programa e suas respectivas vagas.

Linhas de Ciências de Computação: 
  • Banco de dados: 8 vagas
  • Computação gráfica, imagens e visualização: 3 vagas
  • Inteligência artificial: 7 vagas
  • Engenharia de software e sistemas de informação: 6 vagas
  • Robótica: 2 vagas
  • Sistemas distribuídos e programação concorrente: 7 vagas
  • Sistemas embarcados e evolutivos: 3 vagas
  • Sistemas web e multimídia interativos: 4 vagas 
Linhas de Matemática Computacional: 
  • Mecânica dos fluidos computacional: 5 vagas
  • Otimização: 2 vagas
  • Processamento visual e geométrico: 1 vaga
  • Sistemas complexos, de partículas e teoria de controle: 3 vagas 
Qualidade reconhecida - A qualidade do Programa de Pós-Graduação em Ciência de Computação e Matemática Computacional foi reconhecida com nota 6 na última avaliação trienal realizada pela CAPES (2013), expressando sua excelência. A nota máxima dada pela Instituição é 7. O corpo de orientadores possui pesquisadores renomados, tanto nacional quanto internacionalmente nas diversas áreas de atuação. Além disso, os grupos de pesquisa contam com toda infraestrutura para o desenvolvimento de projetos de ponta e o programa dispõe de várias bolsas de estudo, que são atribuídas aos melhores alunos selecionados.

O ICMC possui também o Programa de Pós-Graduação em Matemática, o Programa de Mestrado Profissional em Matemática, Estatística e Computação Aplicadas à Indústria (MECAI), o Programa de Pós-Graduação em Estatística, que é oferecido em parceria com a UFSCar, e o Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional (ProfMat), em parceria com a Sociedade Brasileira de Matemática (SBM).

Crédito da imagem: Nilton Junior/ArtyPhotos

Mais informações
Edital do processo seletivo: icmc.usp.br/e/df1bd
Página do Programa: www.icmc.usp.br/ccmc
Serviço de Pós-Graduação do ICMC: (16) 3373-9638
E-mail: posgrad@icmc.usp.br

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Pesquisa do ICMC conquista primeiro lugar no Prêmio Tese Destaque USP

Trabalho que cria ferramenta inovadora para segmentação de imagem já foi reconhecido em outras quatro ocasiões

Luis Gustavo Nonato (à esquerda) orientou Wallace Casaca no trabalho

Uma ferramenta inovadora para facilitar a vida de quem precisa segmentar uma imagem e que pode contribuir para aprimorar a personalização artística de fotografias, a identificação de indivíduos e a análise de imagens médicas. Essa solução foi proposta na tese de doutorado de Wallace Casaca, que conquistou o primeiro lugar no Prêmio Tese Destaque USP de 2016, na categoria Ciências Exatas e da Terra. 

Defendida no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, em dezembro de 2014, a tese Graph Laplacian for Spectral Clustering and Seeded Image Segmentation já foi reconhecida em outras quatro ocasiões: venceu o prêmio da Sociedade Brasileira de Matemática Aplicada e Computacional (SBMAC) "Odelar Leite Linhares"; obteve o primeiro lugar no Concurso Latino-americano de Teses de Doutorado da 41ª edição da Conferência Latino-americana em Informática (CLEI 2015); recebeu menção honrosa no Prêmio CAPES de Teses e foi reconhecida pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC) no 28º Concurso de Teses e Dissertações do 35º Congresso da Sociedade Brasileira de Computação, em 2015.

No doutorando, Wallace foi orientado pelo professor Luis Gustavo Nonato, professor do ICMC e pesquisador do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI). Durante a pesquisa, Wallace obteve uma Bolsa Estágio de Pesquisa no Exterior (BEPE) da FAPESP e conseguiu permanecer o ano de 2013 na Universidade Brown, onde trabalhou com o professor Gabriel Taubin: “Conseguimos inovar ao criar uma ferramenta prática e fácil de manusear e implementar” (leia mais e assista ao vídeo).

Sobre o Prêmio da USP - O Prêmio Tese Destaque USP é uma iniciativa da Pró-Reitoria de Pós-graduação da USP e tem como objetivo dar destaque às teses defendidas nos programas de pós-graduação da Universidade, nas grandes áreas de conhecimento, de forma a estimular a constante busca pela excelência na pesquisa. O Prêmio deste ano contemplou 25 doutores em nove áreas do conhecimento.

“A categoria que vencemos contempla demais áreas científicas bastante competitivas como física, astronomia, meteorologia, química e geociências, além de matemática e computação”, observou Wallace, que hoje é docente da UNESP, no campus de Rosana. O evento de premiação acontecerá no dia 28 de setembro, às 14 horas, durante a reunião do Conselho Universitário (CO), na Cidade Universitária, em São Paulo.

O autor da Tese Destaque USP receberá um prêmio no valor de R$ 10 mil. Já o orientador, R$ 5 mil, na forma de auxílio financeiro para custear despesas relacionadas a eventos, como inscrição, passagens aéreas, hospedagem, alimentação e locomoção. Os recursos para a premiação são provenientes de Convênio USP/Santander.

Mais informações
Confira a lista de todos os contemplados no Prêmio: http://jornal.usp.br/universidade/premio-tese-destaque-usp-2016-divulga-os-vencedores/

Nunca foi tão fácil alterar uma imagem: http://www.icmc.usp.br/noticias/1621-nunca-foi-tao-facil-alterar-uma-imagem
Assessoria de Comunicação do ICMC: (16) 3373.9666
E-mail: comunica@icmc.usp.br

Inscrições abertas para dois cursos sobre design gráfico no ICMC



Apresentar os princípios básicos sobre design gráfico para que qualquer pessoa possa aplicá-los em sua profissão. Esse é o objetivo de dois cursos sobre o tema que serão oferecidos pelo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. Os interessados poderão aprender conceitos de percepção visual, proximidade, contraste, repetição, alinhamento e cores. Cada um deles possui 30 vagas disponíveis e, para participar, basta contribuir com uma lata de leite em pó.

Os dois cursos ocorrerão das 9 às 13 horas, nos laboratórios 5 e 6 do Instituto, localizados no bloco 6 do Instituto. O primeiro deles, chamado Princípios de design gráfico: teoria e prática, será realizado no próximo sábado, 24 de setembro, e as inscrições podem ser feitas até a próxima quinta-feira, dia 22, no Sistema Apolo da USP por meio deste link: icmc.usp.br/e/06c7e.

Já o curso Design gráfico e cores: prática de conceitos básicos acontecerá no dia 8 de outubro e as inscrições vão até o dia 6 e devem ser realizadas por meio deste link: icmc.usp.br/e/ced1e. Ambos são coordenados pela professora Maria da Graça Pimentel, do ICMC.

Mais informações
Comissão de Cultura e Extensão Universitária do ICMC: (16) 3373.9146
E-mail: ccex@icmc.usp.br

Palestras da semana - 19 a 26 de setembro


Palestras e Seminários
The challenges of an acceptable robot design
Palestrante: Gabriele Trovato (Universidade de Waseda, no Japão)
Quando: segunda-feira, 19 de setembro, às 16 horas
Onde: sala 4-003
Clique aqui para ver o resumo
---------

Seminários de Singularidades
Geometry and equisingularity of finitely determined map germs from $\C^n$ to $\C^3$, \ $n >2.$
Palestrante: Marcelo Saia (ICMC)
Quando: terça-feira, 20 de setembro, às 16 horas
Onde: sala 3-011
Clique aqui para ver o resumo
---------

Seminários de Topologia do Interior
Ultraproducts and nonstandard models
Palestrante: Pedro Vaz Pimenta
Quando: terça-feira, 20 de setembro, às 19 horas
Onde: sala 3-102
Clique aqui para ver o resumo
---------

Palestras e Seminários
Realizing nonholonomic dynamics through friction
Palestrante: Jacob Eldering (pós-doutorando do ICMC)
Quando: quarta-feira, 21 de setembro, às 14h30
Onde: sala 4-005
Clique aqui para ver o resumo
---------

Seminários de Probabilidade e Sistemas Complexos
Comparação uniforme dos tempos locais de cadeias de Markov e sequências i.i.d.
Palestrante: Christophe Frédéric Gallesco (IMECC-UNICAMP)
Quando: sexta-feira, 23 de setembro, às 16h15
Onde: auditório Luiz Antonio Favaro (sala 4-111)
Clique aqui para ver o resumo
---------

Mais informações
Seção de Eventos: (16) 3373.9622
E-mail: eventos@icmc.usp.br

Nanoarte invade ICMC na Semana de Arte e Cultura

Imagens de materiais em escala nanométrica ganham cores e vida em exposição gratuita que permanece em cartaz na Biblioteca Achille Bassi até 26 de outubro
Maçã do amor é o nome escolhido para o óxido de estanho e índio
Transformar imagens obtidas por um microscópio em trabalhos artísticos. Essa é a ideia da exposição Nanoarte - A Arte de Fazer Arte, que acaba de chegar ao Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. As imagens, aumentadas milhares de vezes, revelam formatos curiosos de diversos compostos químicos que ganharam cores especiais para a realização do trabalho. A exposição fica em cartaz até 26 de outubro na Biblioteca Achille Bassi do ICMC e faz parte da programação da Semana de Arte e Cultura da USP.

No total, são 18 quadros expostos e a entrada é gratuita. A equipe de pesquisa responsável pela exposição é composta pelo químico Ricardo Tranquilin, pelo professor Elson Longo, da UFSCar, e pelo técnico em laboratório Rorivaldo Camargo. Eles utilizaram um microscópio de varredura para analisarem vários tipos de materiais. Como as imagens microscópicas podem ser vistas apenas em preto e branco, eles coloriram as figuras e criaram um cenário artístico para cada uma. A iniciativa existe há oito anos e resultou em um livro que leva o mesmo nome da exposição. A atividade também é parte da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, que ocorrerá de 17 a 23 de outubro.

O zirconato de bário leva o nome de Gomas de Mascar

Mais informações
Comissão de Cultura e Extensão Universitária do ICMC: (16) 3373.9146
E-mail: ccex@icmc.usp.br

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Robô professor ensina geometria a adolescentes

Pesquisas realizadas na USP, em São Carlos, mostram como a tecnologia pode tornar as aulas de matemática mais atrativas


Proposta não é substituir o professor em sala de aula, 
mas usar o robô como uma ferramenta de apoio ao ensino

Entrar em uma sala de aula e ser recebido por um robô humanoide que ensina geometria. Como será que adolescentes reagem a esse novo professor e a suas diferentes formas de ensinar? Esse é o foco de diversas pesquisas que estão sendo realizadas no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. 

Entre os trabalhos relacionados ao tema está um projeto de mestrado que utilizou o Robô NAO para ensinar geometria a 62 adolescentes entre 13 e 14 anos de escolas públicas e particulares de São Carlos. Por meio de um sistema de visão computacional, o robô foi programado para reconhecer figuras geométricas planas. Com a ajuda de professores da área de educação e de matemática, o pesquisador Adam Moreira propôs diversas atividades aos alunos. Os estudantes foram desafiados, por exemplo, a descobrir o nome de uma figura geométrica a partir de dicas fornecidas pelo robô. No caso do retângulo, o professor robô dava as seguintes pistas: “qual destas figuras geométricas na sua frente tem quatro lados? A fórmula da área da figura que eu procuro é base vezes altura. A fórmula do perímetro dessa figura é duas vezes a soma de sua base com a altura”. 

Em caso de acerto da resposta, o NAO abria os braços para o alto e piscava as luzes LED de seus olhos em sinal de felicidade. Mas se o jovem errasse, o robô abaixava a cabeça e ficava com os olhos vermelhos. Adam, que hoje é doutorando do ICMC, explica que as reações do robô foram programadas com o objetivo de torná-lo mais humano, o que facilita a criação de uma relação de empatia com os jovens. 

Em outra atividade, os estudantes seguravam em suas mãos a imagem de um gato feito com peças de tangram e deveriam adivinhar a quantidade de triângulos da figura. O aluno digitava a resposta no teclado que estava ligado ao robô e, em caso de erro, o NAO poderia dar até duas dicas, tais como “O triângulo é uma figura com três lados, você consegue encontrá-los agora?” ou “As orelhas do gato são formadas por triângulos.” Novamente, em caso de acerto, o NAO ficava feliz, mas, se o aluno persistisse no erro, o humanoide se entristecia. 

No final das atividades, Adam aplicou um questionário sobre figuras geométricas aos jovens e os estudantes que participaram das aulas com o NAO tiveram um desempenho melhor (84.61% de acertos) em relação aos que não tiveram contato com o robô (60% de acertos). “Os pesquisadores da área da educação estão buscando novas ferramentas de ensino com a inserção de tecnologia em sala de aula. Hoje em dia, nota-se que a simples exposição de conteúdo na lousa não atrai toda a atenção dos alunos e a robótica pode tornar a aula mais atrativa”, afirma Roseli Romero, professora do ICMC e orientadora do trabalho. 

Roseli conta que a robótica educacional é muito bem recebida pelos jovens e aceita por todas as classes sociais. Os cenários em que essa área de pesquisa pode ser aplicada são diversos: “Nós optamos por trabalhar conceitos matemáticos utilizando os robôs, mas é possível programá-lo para ensinar física, geografia ou português”. Segundo a docente, em breve, o Centro de Robótica de São Carlos (CROB) oferecerá um curso de difusão sobre o tema para a preparação de professores. Ela ressalta, ainda, que a inclusão do robô em sala de aula não visa substituir o professor, e sim propor novas alternativas de trabalho.

No total, 92 adolescentes já participaram dos testes

Dupla personalidade – Outra pesquisa que se destaca é a de Daniel Tozadore, que também foi orientado por Roseli. Ele programou o NAO para reconhecer figuras geométricas em 3D e receber as respostas dos alunos por meio de voz. Os adolescentes escolhidos para participar do trabalho tinham entre 10 e 14 anos e eram do Projeto Pequeno Cidadão, um programa pós-escola desenvolvido pela USP com aulas de reforço, artes e atividades esportivas para estudantes da rede pública. 

Daniel dividiu os jovens em dois grupos a fim de comparar o comportamento e o rendimento dos estudantes. Em uma das turmas, o pesquisador programou o robô para ser mais simpático: “Quando as crianças chegavam, o NAO se levantava, acenava com as mãos e, depois de cumprimentá-las, perguntava pelo nome da criança. Ele também fazia movimentos como coçar a cabeça enquanto reconhecia a figura geométrica e um "toca-aqui", quando o aluno acertava a resposta. Em caso de erro, o robô alterava o LED de seus olhos para vermelho e baixava a cabeça”.

Já com a outra turma, o NAO era mais seco e pouco interagia com os jovens. Ele ficava sentado em suas próprias pernas e dava apenas boas vindas aos alunos, sem nenhum tipo de movimento, fazendo somente o reconhecimento das figuras. “Quando comparados, os alunos que tiveram contato com o robô mais interativo se sentiram mais motivados a estudar para as próximas sessões, além de demonstrarem uma maior capacidade de concentração e assimilação do conteúdo”, explica o atual doutorando do ICMC. 

Para classificar a interação dos grupos de estudantes com o robô, o pesquisador aplicou o método Continuous Audience Response, que é utilizado na área de marketing. A técnica permite, por exemplo, transformar em números as reações do ser humano a algum estímulo. Todas as sessões de atividades com os alunos foram gravadas e, posteriormente, cinco vídeos de cada turma passaram pela análise de uma comissão de 11 estudantes das áreas de psicologia e matemática, que atribuíram notas a essas dinâmicas. 

“O maior desafio da pesquisa foi sua interdisciplinaridade. Empregar os principais métodos das áreas de pedagogia e tecnologia, que iniciaram sua fusão recentemente, exige domínio e controle em ambas os campos. É essencial que especialistas de cada área estejam sempre presentes”, conta Daniel. O pesquisador revela, ainda, que todos os estudantes alegaram ser indispensável a presença de um professor humano em sala de aula.

A professora Roseli diz que o grande diferencial dos trabalhos de Adam e Daniel é o uso de um robô humanoide: “Enquanto a maioria das pesquisas vem sendo desenvolvidas com kits robóticos, eles utilizaram o NAO, que possui recursos muito mais ricos, como a capacidade de fala, reconhecimento de imagens e de fazer gestos, ou seja, a interação social é muito maior”. 

Segundo Adam, os experimentos apresentaram resultados promissores, mas são necessários mais testes para se obter uma conclusão definitiva a respeito do uso do robô em sala de aula. Em relação ao trabalho de Daniel, o pesquisador afirma que outras técnicas para o reconhecimento mais rápido de voz devem ser testadas e comparadas, além de novos parâmetros para classificação de imagens. A busca por robôs financeiramente mais acessíveis também é um desafio. O doutorando destaca, ainda, que estes projetos chamaram a atenção de alunos da graduação do ICMC: “Hoje temos uma equipe com cerca de oito alunos de iniciação científica bastante motivados, e queremos expandir esta pesquisa para alunos de outros cursos relacionados, como a psicologia e pedagogia”. 

Para o futuro da robótica educacional, Roseli vislumbra uma grande revolução no ensino. Ela acredita que, à medida que esses robôs forem se tornando cada vez mais sociáveis e inteligentes, teremos grandes mudanças: “Hoje em dia, a maioria dos professores prepara suas aulas utilizando computadores, então, por que não pensar, no futuro, em prepará-las utilizando robôs?”.



Texto: Henrique Fontes – Assessoria de Comunicação ICMC/USP

Mais informações
Assessoria de Comunicação do ICMC: (16) 3373.9666
E-mail: comunica@icmc.usp.br

terça-feira, 13 de setembro de 2016

Venha assistir a aulas de matemática e estatística na pós-graduação do ICMC

Programa Aulas Abertas de Pós-Graduação: neste semestre, são oferecidas cinco aulas

Os estudantes que desejam saber como é uma aula de matemática ou estatística na pós-graduação terão essa oportunidade no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. Com o Programa Aulas Abertas de Pós-graduação, qualquer pessoa pode frequentar cinco aulas ministradas por professores do ICMC aos pós-graduandos do Instituto. A participação é gratuita e não requer inscrição prévia.

A iniciativa é do Departamento de Matemática Aplicada e Estatística (SME) do ICMC e tem como objetivo promover a aproximação da pós-graduação com os estudantes que cursam o ensino superior. Alunos de outros cursos, pós-graduandos e pesquisadores também podem participar. Serão oferecidas cinco aulas, com duração de 50 minutos cada. Para assisti-las, basta comparecer ao local indicado em que cada uma será ministrada (veja dias e horários abaixo).

Programa Aulas Abertas de Pós-Graduação

Probabilidade e Estatística (Disciplina MAI5003)
Aula sobre segmentação de bases de dados
Professor: Francisco Louzada Neto
Quando: 16 de setembro
Horário: 16 às 17h30
Onde: sala 5-101

Introdução à mecânica dos fluidos computacional (Disciplina SME5802)
Aula sobre discretização MAC das equações de Navier-Stokes e estratégias de resolução
Professor: Gustavo Carlos Buscaglia
Quando: 27 de setembro
Horário: 14 horas
Onde: sala 5-101

Otimização não-linear (disciplina SME5720)
Aula sobre métodos de região de confiança (para minimização irrestrita)
Professora: Marina Andretta
Quando: 28 de setembro
Horário: 16 às 19 horas
Onde: sala 3-010

Programação Inteira (disciplina SME5778) e Programação Inteira II (SME5953)
Aula sobre métodos heurísticos baseados em modelagem matemática
Professora: Franklina Maria Bragion de Toledo
Quando: 4 de outubro
Horário: 14 às 17 horas
Onde: sala 5-001

Modelos de Séries Temporais (Disciplina EST5527)
Modelos de Séries temporais para séries Financeira
Professor: Marinho Gomes de Andrade Filho
Quando: 10 de outubro
Horário: 10 às 12 horas
Onde: 4-001

Introdução à mecânica dos fluidos computacional (Disciplina SME5802)
Aula sobre leis de conservação hiperbólicas em mecânica dos fluidos: advecção, acústica e equações de águas rasas
Professor: Gustavo Carlos Buscaglia
Quando: 18 de outubro
Horário: 14 horas
Onde: sala 5-101



Mais informações
Departamento de Matemática Aplicada e Estatística do ICMC: (16) 3373.8121
E-mail: sme@icmc.usp.br

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

ICMC seleciona professor temporário para ensinar Língua Brasileira de Sinais

Docente contratado vai ministrar a disciplina para os alunos dos cursos de licenciatura do Instituto


Estão abertas, até o dia 16 de setembro, as inscrições do processo seletivo para contratação de um docente temporário para ministrar a disciplina Língua Brasileira de Sinais para Licenciatura no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. O selecionado será nomeado como Professor Contratado Nível II (Assistente), terá jornada de 12 horas semanais e salário de R$ 1.322,41.

As inscrições devem ser feitas pessoalmente ou por procuração na Assistência Acadêmica do ICMC, que fica na Avenida Trabalhador São-carlense, 400. A seleção será realizada por meio de uma prova didática e outra escrita. O contrato terá duração até 31 de julho de 2017. Para mais detalhes sobre prazos, documentação e outras informações, acesse o edital completo: icmc.usp.br/e/14d85.

Foto: Wikipedia

Mais informações
Assistência Acadêmica do ICMC: (16) 3373.8163/3373.8109
E-mail sacadem@icmc.usp.br

ICMC oferece curso sobre análise de dados em experimentos que envolvem interação humano-robô

“Data Analysis in Human-Robot Interaction (HRI) Experiments” acontecerá de 20 a 22 de setembro


Curso será ministrado pelo pesquisador Gabriele Trovato,
da Universidade de Waseda, no Japão

Com o objetivo de ensinar a interpretar dados coletados em pesquisas envolvendo a área de interação humano-robô, o Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, está com inscrições abertas para um novo curso de extensão. Há 50 vagas disponíveis, as inscrições são gratuitas e podem ser realizadas até o dia 19 de setembro ou enquanto houver vagas.

Voltado para alunos de graduação e pós-graduação dos cursos de computação e engenharia, o curso “Data Analysis in Human-Robot Interaction (HRI) Experiments” trará fundamentos, leituras e discussões a respeito do tema. A iniciativa é coordenada pela professora Roseli Romero, do ICMC, e pelo pesquisador Josué Ramos, da Divisão de Robótica e Visão Computacional (DRVC) do Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer (CTI), localizado em Campinas. 

O curso será ministrado pelo pesquisador Gabriele Trovato, da Universidade de Waseda, no Japão. Para participar, os interessados devem preencher o formulário disponível neste link: icmc.usp.br/e/f9288. As atividades acontecerão de 20 a 22 de setembro, das 9 às 11h30, no auditório do Centro de Tecnologia da Informação de São Carlos (CeTI-SC), no prédio adjacente ao bloco 6 do ICMC.

Trovato já ministrou um minicurso sobre interação humano-robô no ICMC em 2014

Mais informações
Inscrições: icmc.usp.br/e/f9288
Comissão de Cultura e Extensão Universitária do ICMC: (16) 3373.9146
E-mail: ccex@icmc.usp.br

Palestras da semana - 12 a 19 de setembro



Seminários do Departamento de Matemática Aplicada e Estatística (SME)
Averaging principle on product space
Palestrante: Paulo Ruffino (UNICAMP)
Quando: segunda-feira, 12 de setembro, às 14 horas
Onde: sala 4-001
Clique aqui para ver o resumo
---------

Palestras e Seminários
Extending real piece-wise polynomial functions
Palestrante: Maria Michalska (ICMC)
Quando: terça-feira, 13 de setembro, às 16h
Onde: sala 3-001
Clique aqui para ver o resumo
---------

Palestras e Seminários
Evaluation of information systems for highly complex and dynamic environments: the case of serious games for disaster and emergency management
Palestrante: Daniel Link (European Research Center for Information Systems)
Quando: terça-feira, 13 de setembro, às 16 horas
Onde: sala 4-001
Clique aqui para ver o resumo
---------

Palestras e Seminários
Elementary submodels applied to Ramsey’s theory
Palestrante: José Carlos F. Kling (ICMC)
Quando: terça-feira, 13 de setembro, às 19 horas
Onde: sala 3-102
Clique aqui para ver o resumo
---------

Palestras e Seminários
As redes de genealogia acadêmica dos programas de computação do Brasil
Palestrante:  Jesus P. Mena-Chalco (UFABC)
Quando: quarta-feira, 14 de setembro, às 14 horas
Onde: auditório Luiz Antonio Favaro (sala 4-111)
Clique aqui para ver o resumo
---------

Seminários de Probabilidade e Sistemas Complexos
Simulando a origem das espécies com modelos neutros
Palestrante: Marcus Aguiar (Instituto de Física - UNICAMP)
Quando: quarta-feira, 14 de setembro, às 14 horas
Onde: sala 5-001
Clique aqui para ver o resumo
---------

Disciplina Seminários em Computação I/II/III
Jogos sérios: desafios, desenvolvimento e oportunidades
Palestrante: Rafaela Vilela da Rocha Campos (ICMC)
Quando: quarta-feira, 14 de setembro, às 18 horas
Onde: auditório Luiz Antonio Favaro (sala 4-111)
Clique aqui para ver o resumo
---------

Palestras e Seminários
Rethinking coverage testing measures by taking into account the relevance of covered entities
Palestrante: Antônia Bertolino (ISTI - Itália)
Quando: sexta-feira, 16 de setembro, às 10 horas
Onde: auditório Fernão Stella de Rodrigues Germano (sala 6-000)
Clique aqui para ver o resumo
---------

Seminário Conjunto UFSCar/ICMC
Simulações computacionais em sistemas complexos: investigando geometria da informação em campos aleatórios
Palestrante: Alexandre Levada (Departamento de Computação - UFSCar)
Quando: sexta-feira, 16 de setembro, às 14 horas
Onde: auditório Luiz Antonio Favaro (sala 4-111)
Clique aqui para ver o resumo
---------

Mais informações
Seção de Eventos: (16) 3373.9622
E-mail: eventos@icmc.usp.br

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Venha aprender programação no ICMC: inscrições abertas para o Projeto Codifique

Gratuito, curso semestral é voltado a estudantes do ensino médio e de cursinhos pré-vestibulares.
As aulas da última turma (na foto) terminaram em junho.

Você que está no ensino médio ou fazendo cursinho pré-vestibular e quer aprender sobre programação pode se inscrever, até o dia 14 de setembro, no Projeto Codifique, realizado por alunos do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. O curso é gratuito e oferece 40 vagas.

A iniciativa tem como objetivo ensinar conceitos básicos de programação, por isso, os participantes não precisam ter conhecimento prévio sobre o assunto. Serão apresentados tópicos relacionados a lógica e resolução de problemas, que os estudantes podem aplicar no dia a dia. Durante o curso, os participantes aprendem uma das linguagens mais utilizadas na web e em tablets e celulares, JavaScript.

No total, o projeto compreende 10 aulas, que acontecem sempre às quartas-feiras, das 16 às 19 horas. As atividades terão início dia 14 de setembro e ocorrerão no ICMC, no campus I da USP em São Carlos. Para se inscrever, basta preencher o formulário disponível neste link: icmc.usp.br/e/3097d.

“Eu não sabia nada de programação, mas sempre tive interesse em criptografia. Então, um amigo me recomendou que me inscrevesse no Codifique”, diz Camila Barros, que participou do curso no segundo semestre de 2015. “Eu gostei bastante da experiência e recomendo para quem tiver interesse. Os professores ensinavam de um jeito fácil de entender e de aplicar. Havia vários monitores em sala de aula e nós ficávamos bem amparados”, completa.

“Acredito que o projeto ajude bastante os participantes, pois muitos deles chegam aqui ainda sem saber o que realmente querem”, afirma Raul Rosa, que é aluno do curso de Ciências de Computação do ICMC e um dos coordenadores do projeto. “Para nós, que somos alunos, é diferente virar professor, conseguimos ver o outro lado. Nosso maior desafio é tentar passar o conteúdo de uma forma que todos entendam”, conclui.

Trajetória – Os primeiros passos do Codifique foram dados no segundo semestre de 2013, quando foi oferecido um curso baseado na linguagem de programação C. Buscando aumentar a motivação dos estudantes, no primeiro semestre de 2014, as aulas passaram a ser focadas na linguagem JavaScript, que é mais simples e está integrada em todos os navegadores web.

Entre os professores que dão aula no Codifique estão alunos do ICMC voluntários e também aqueles que participam do Programa de Educação Tutorial (PET-Computação) do Instituto. Segundo esses professores, trata-se de uma oportunidade para adquirir experiência acadêmica, preparando e ministrando as aulas. Na opinião deles, é gratificante observar a evolução dos estudantes ao longo do Codifique, que é um projeto de extensão do Instituto.

Mais informações
Inscrições: até 14 de setembro no link icmc.usp.br/e/3097d
Aulas: às quartas-feiras, das 16 às 19 horas, começando dia 14 de setembro.
Onde: no ICMC, campus I da USP em São Carlos, Avenida Trabalhador são-carlense, 400.
Público-alvo: alunos do ensino médio e de cursinho (tanto de escolas particulares quanto públicas) que não tenham experiência em programação e possuam interesse pela área de computação.
Custo: gratuito.
Telefone: (16) 3373.9703