segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Confira como foi o café com os bixos de Ciências de Computação


Promover uma maior integração entre os alunos do primeiro ano do curso de Ciências de Computação foi um dos objetivos do Café com os Bixos, que aconteceu na última quarta-feira, 26 de outubro, no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. 

Realizado pelo Departamento de Ciências de Computação, o evento apresentou aos estudantes as pesquisas desenvolvidas por seis laboratórios do ICMC, destacando as oportunidades oferecidas aos alunos tais como bolsas de iniciação científica, bolsas de monitoria, cursos de extensão, disciplinas optativas e participação em grupos de extensão. As atividades mobilizaram cerca de 75 participantes.

Confira o álbum de fotos do evento no Flickr e no Facebook!

Campanha de doação de sangue acontece dia 10 de novembro na USP em São Carlos

Para doar, basta ir ao Instituto de Química de São Carlos, no prédio Q5, entre 16 e 20 horas

Estimular a doação de sangue é o objetivo da campanha que acontece no próximo dia 10 de novembro, quinta-feira, na USP em São Carlos. A iniciativa é resultado de uma parceira entre o Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC), o Instituto de Química de São Carlos (IQSC) e o Hemonúcleo Regional de Jaú, uma unidade do Hospital Amaral Carvalho.

Os doadores devem se dirigir até o prédio Q5 do IQSC, na área 1 do campus da USP, no centro de São Carlos, entre 16 e 20 horas. Vale lembrar que os homens podem doar sangue até quatro vezes ao ano, com intervalo de 60 dias entre cada doação. Já as mulheres podem colaborar três vezes ao ano, com intervalo de 90 dias.

Para participar, também é preciso ter entre 16 e 69 anos. Os menores de 18 anos só poderão fazer a doação se estiverem acompanhados de um dos pais ou de um responsável legal, já os maiores de 65 anos podem participar se já doaram antes de completar 60 anos. Além disso, é preciso pesar mais de 50 quilos, estar em boas condições de saúde, ter se alimentado (evitando a ingestão de alimentação gordurosa duas horas antes da doação) e estar descansado, ou seja, ter dormido pelo menos seis horas nas últimas 24 horas. Também é necessário levar um documento oficial com foto (obrigatório). Confira essas e outras orientações neste link: icmc.usp.br/e/fd0a8.

Texto: Assessoria de Comunicação do ICMC e do IQSC

Doação de sangue na USP em São Carlos
Quando: 10 de novembro, quinta-feira, das 16 às 20 horas
Local: Instituto de Química de São Carlos, prédio Q5
Endereço: avenida Trabalhador são-carlense, 400 - área 1 do campus da USP, no centro de São Carlos
Mais informações: Eventos IQSC - (16) 3373-8272

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Defesas e qualificações - 31 de outubro a 3 de novembro


Qualificação de Doutorado em Ciências de Computação e Matemática Computacional
Data Visualization Framework for Soundscape Ecology Applications
Aluno: Clausius Duque Gonçalves Reis
Orientadora: Maria Cristina Ferreira de Oliveira
Quando: segunda-feira, 31 de outubro, às 14 horas
Onde: sala 3-101
---------

Qualificação de Doutorado em Ciências de Computação e Matemática Computacional
Correlação entre acessibilidade e usabilidade sobre o envolvimento do público senescente com jogos digitais
Aluno: Leandro Agostini do Amaral
Orientadora: Renata Pontin de Mattos Fortes
Quando: segunda-feira, 31 de outubro, às 15 horas
Onde: sala 3-002
---------

Qualificação de Doutorado em Ciências de Computação e Matemática Computacional
Estudo de modelos e processos para a recomendação de métodos de mineração de dados educacionais para usuários não-especialistas
Aluno: Bruno Elias Penteado
Orientador: Seiji Isotani
Quando: quinta-feira, 3 de novembro, às 14 horas
Onde: sala 3-002
---------

Mais informações
Agenda de defesas e qualificações: http://www.icmc.usp.br/eventos/defesas-e-qualificacoes
Serviço de Pós-Graduação do ICMC: (16) 3373.9638
E-mail: posgrad@icmc.usp.br

Entendendo a matemática por outros ângulos

Clube de Descobertas Matemáticas encerra atividades com mostra de pôsteres no ICMC

Ana Laura Junqueira orienta alunos do Clube durante último encontro

A matemática pode desagradar a muitos estudantes do ensino médio, mas certamente não assusta mais os estudantes do Clube de Descobertas Matemáticas. Depois de cinco meses de atividades, eles encerram a participação com uma mostra de pôsteres que será realizada nesta quinta-feira, 27 de outubro, das 14 às 16 horas, no saguão da Biblioteca Achille Bassi do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos.

Desenvolvido por integrantes da Agência Multimídia de Difusão Científica e Educacional Ciência Web, um projeto do Instituto de Estudos Avançados (IEA) Polo São Carlos da USP, o Clube busca acabar com o preconceito que muitos alunos de ensino médio têm sobre a matemática, explicando os conteúdos por meio de jogos, mágicas, brincadeiras e com uma linguagem mais próxima à dos adolescentes.

A estudante de Licenciatura em Ciências Exatas da USP São Carlos Ana Laura Junqueira foi uma das bolsistas à frente da iniciativa. Segundo ela, a base para as atividades foi o conteúdo dos Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio (PCNEM). “Procuramos trabalhar assuntos que eles já tivessem tido algum contato. Mas também havia tópicos curiosos que a escola geralmente não mostra, como a história da matemática e os diferentes tipos de calendários. Daí criamos as atividades e pegamos várias inspirações da internet, adaptando aos conteúdos que íamos aplicar”, explica.

Ana Laura conta que nunca havia participado de um clube de ciências e só estava acostumada ao formato de aula das escolas em que estudou no ensino médio. “Hoje posso dizer que mudei totalmente minha postura de ensinar. Quando vou montar uma aula, penso muito em atividades atrativas, diferentes e interessantes para facilitar o entendimento dos estudantes”.

Ampliando horizontes - Alunos de quatro escolas públicas de São Carlos, Giovanna Maia, Jessica Vitória da Rocha Silva, Larissa Rilary da Silva Correia, Maria Eduarda Cortes Costa, Robson Vitorino da Silva Correa Junior e Vitor Hugo Chaves Cambui participaram quinzenalmente de diversas atividades do Clube no próprio campus da USP com o objetivo de mostrar a importância e a presença da matemática no dia a dia. Mas, claro, de uma forma mais divertida e interativa que as aulas tradicionais da escola.

“Em um dos encontros do Clube, tivemos uma atividade com um jogo de cartas sobre funções. Eu nunca tinha visto esse assunto na escola. Foi muito interessante porque, depois de três semanas, meu professor de matemática deu uma aula exatamente sobre isso e eu consegui entender graças ao que tinha aprendido no Clube”, conta Giovanna.

Já Vitor se apaixonou pela estatística, área que conheceu durante uma palestra promovida pelo Clube com pesquisadores e professores do Grupo de Modelagem Estatística no Esporte (GMEE). “Fiquei muito impressionado com as oportunidades de atuação nessa profissão e também com tudo que é possível fazer com a estatística. Dá pra aplicá-la em qualquer área! Gostei tanto que a escolhi como segunda opção no Enem”, diz ele.

Mostra de pôsteres  - Para a mostra final, cada estudante do Clube escolheu um tema de interesse dentro da matemática. Eles foram orientados por Ana Laura e pelo estagiário do IEA Gevair Norberto de Souza a confeccionar o pôster e montar a própria apresentação. “Em nenhum momento sugerimos temas, as ideias são todas deles”, explica ele.

Os participantes serão avaliados por um grupo de pesquisadores e estudantes de Licenciatura em Ciências Exatas, que seguirão critérios semelhantes aos geralmente utilizados em congressos científicos. Ao final, o melhor trabalho será premiado.

Mas como estará o coração dessa turma faltando tão pouco tempo para uma apresentação importante – e que geralmente eles não costumam ter nas escolas? “Estou ansiosa para a apresentação, acho que vai ser legal participar”, diz Maria Eduarda.

Texto e foto: Thaís Cardoso - Jornalista do IEA Polo São Carlos da USP

Bacharelado em Matemática Aplicada e Computação Científica elege nova coordenadora

Marina é a nova coordenadora do curso

A professora Marina Andretta foi eleita a nova coordenadora do curso de Bacharelado em Matemática Aplicada e Computação Científica, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. As eleições foram realizadas dia 13 de outubro e seu mandato, que teve início dia 20 do mesmo mês, terá duração de dois anos.

Marina possui graduação, mestrado e doutorado em Ciências de Computação pelo Instituto de Matemática e Estatística (IME) da USP e realizou pós-doutorado na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). É professora do ICMC desde 2009 e atua principalmente nas áreas de programação não-linear e corte de itens irregulares.

Mais informações
Serviço de Graduação: (16) 3373.9639
E-mail: grad@icmc.usp.br

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Veja como foi a Installfest no ICMC

Organizadores e participantes ao final do evento, que durou mais de cinco horas
No último sábado, 22 de outubro, aconteceu o Installfest no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. Durante o evento, os participantes puderam tirar as dúvidas sobre o sistema operacional Linux, instalá-lo em suas máquinas e conhecer a comunidade que promove o conhecimento livre em São Carlos.

O evento contou com cerca de 30 participantes e foi o primeiro Installfest promovido pelo São Carlos Area Linux User Group (sancaLUG) em parceira com o Centro de Competência em Software Livre (CCSL) do ICMC. Além das instalações, as cinco horas de evento foram repletas de conversa sobre software livre e tecnologia em geral, com destaque para tópicos como privacidade, internet das coisas, sistemas embarcados e dúvidas sobre Linux.

Segundo os organizadores do sancaLUG, em breve, serão realizados outros eventos, tais como oficinas de GNU/Linux, já que a missão do grupo é fomentar o crescimento da comunidade de usuários desse sistema operacional e de software livre, dentro e fora da universidade. Eles destacam também que, em São Carlos, existem diversas iniciativas relacionadas ao conhecimento livre, tais como o Opensanca, o Grupy-sanca e o PyLadies São Carlos.

Marcelo Miky Mine foi um dos participantes que instalou o Linux


Assessoria de Comunicação do ICMC com informações do CCSL
Crédito das imagens: Rafael Beraldo

Mais informnações
CCSL: http://ccsl.icmc.usp.br

Outubro Rosa e Novembro Azul: palestra no ICMC explica como prevenir o câncer de mama e de próstata

Na próxima segunda-feira, 31 de outubro, o coordenador do departamento de Cirurgia Geral da Santa Casa de São Carlos fará palestra mostrando a importância dos exames de prevenção


A prevenção na saúde feminina e masculina é o título da palestra que acontecerá na próxima segunda-feira, 31 de outubro, no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. Durante o evento, o cirurgião geral e cancerologista cirúrgico Marcel Arouca Domeniconi, que é coordenador do departamento de Cirurgia Geral da Santa Casa de São Carlos, vai falar sobre o câncer de mama e de próstata, com o objetivo de conscientizar homens e mulheres a respeito da importância da prevenção e do diagnóstico precoce.

A atividade é uma iniciativa da Comissão de Ação e Integração Social (CAIS) do ICMC, que uniu as campanhas de apoio à luta contra os dois tipos de câncer, tradicionalmente realizadas nos meses de outubro e novembro. A palestra gratuita é aberta a todos os interessados e acontecerá no auditório Fernão Stella de Rodrigues Germano (sala 6-0001), a partir das 14h30. 

Os organizadores solicitam apenas, a quem desejar, a doação de lenços femininos para usar na cabeça, que poderão ser entregues na abertura do evento. Os lenços arrecadados serão enviados à Rede Feminina São-carlense de Combate ao Câncer

Sobre o palestrante - Domeniconi é formado em Medicina pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP), possui residência em Cirurgia Geral pelo Hospital de Base de São José do Rio Preto e em Cirurgia Oncológica pelo Hospital de Câncer de Barretos. Atualmente, é coordenador do departamento de Cirurgia Geral da Santa Casa de São Carlos.

Palestra A prevenção na saúde feminina e masculina
Quando: segunda-feira, 31 de outubro, às 14h30.
Onde: auditório Fernão Stella de Rodrigues Germano do ICMC, na área I do campus da USP em São Carlos, na avenida Trabalhador são-carlense, 400.
Quanto: evento gratuito (doações de lenços não são obrigatórias).
Mais informações: cais@icmc.usp.br

Semana de Recepção aos Calouros do ICMC está entre as melhores

Atividades realizadas no Instituto para integrar novos alunos foram reconhecidas pela Pró-Reitoria de Graduação da USP

Diretor do ICMC, Alexandre Nolasco de Carvalho, recebeu
troféu e placa comemorativa do pró-reitor de Graduação

Mostra tecnológica, palestras, tour, debate, plantio de árvore com uma cápsula do tempo, além de outras atrações como um bate-papo com pais e responsáveis. Essas diversas atividades realizadas especialmente para recepcionar os novos alunos do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, foram reconhecidas pela Pró-Reitoria de Graduação da USP. Em cerimônia realizada na última quinta-feira, 20 de outubro, na Sala do Conselho Universitário da USP, em São Paulo, o Instituto recebeu uma placa comemorativa e o Troféu Recepção Legal por ter realizado a terceira melhor Semana de Recepção aos Calouros de toda a USP.

“Este prêmio é um reconhecimento do esforço que a comunidade do ICMC tem feito para realizar uma semana de recepção calorosa e envolvente”, afirma a professora Simone Souza, presidente da Comissão de Graduação do Instituto. “Sem dúvida, esse é um dos resultados de um trabalho que a Comissão de Graduação tem feito para reconhecer e valorizar nossos estudantes, mostrando que são parte importante da nossa comunidade”, completa Simone.

A Escola de Engenharia de Lorena (EEL) foi a vencedora do 18º Prêmio Semana de Recepção aos Calouros 2016 e a Escola de Comunicações e Artes (ECA) ficou em segundo lugar. “É uma forma de dizer às unidades e aos veteranos: muito obrigado por ajudar a USP a integrar os novos alunos à universidade”, disse o pró-reitor de Graduação, Antonio Carlos Hernandes, durante a entrega do prêmio. Ele também contou um pouco sobre a história da semana e destacou que uma das consequências de sua realização é a diminuição, a cada ano, no número de trotes violentos.

“Esta é uma cerimônia da qual gosto de participar, pois hoje estamos premiando a valorização da vida universitária e da relação entre os alunos”, destacou o reitor Marco Antonio Zago. O dirigente disse que, além da integração entre os estudantes, a semana é uma ação educativa que gera mudança de comportamento contra a violência dentro da universidade e citou outras iniciativas da gestão para prevenir qualquer tipo de violência, como a implantação de uma nova Comissão de Direitos Humanos, desde o final de 2014, e a integração dela com a Superintendência de Segurança e o Escritório USP Mulheres.



Prêmio - O Prêmio Semana de Recepção aos Calouros é concedido anualmente pela Pró-Reitoria de Graduação à unidade e ao centro acadêmico que organizaram a melhor programação para a Semana de Recepção aos Calouros, a qual marca o início do ano letivo na universidade. Este ano, a Semana aconteceu entre os dias 15 e 19 de fevereiro e seu tema foi “Agora você vai vivenciar, explorar, aprender, entender, descobrir e construir muito mais”.

Por ter conquistado o primeiro lugar, a EEL vai abrigar, por um ano, a escultura itinerante da artista plástica Carmela Gross – especialmente criada para simbolizar os princípios acadêmicos da Universidade que são difundidos durante a semana: humanismo, excelência, universalismo e solidariedade. A Escola recebeu, ainda, uma placa comemorativa da semana e um prêmio no valor de R$ 4 mil, para ser usado nas atividades de graduação.

Além disso, foram conferidos certificados de menções honrosas a todas as outras 25 unidades que concorreram à premiação enviando os relatórios das atividades que foram desenvolvidas durante a semana. 

Institucionalizada na USP em 1998, a Semana de Recepção aos Calouros tem o objetivo de promover a integração entre os novos alunos e os veteranos, e transmitir os valores cultivados pela Universidade: humanismo, excelência, universalismo e solidariedade. Durante essa semana, as aulas regulares são substituídas por atividades como gincanas, oficinas, palestras, campanhas educativas e ações sociais.

Crédito das imagens: primeira foto - Ernani Coimbra/Assessoria de Imprensa da USP; segunda foto - Fernando Mazzola/Assessoria de Comunicação do ICMC

Mais informações
Relembre como foi a Semana de Recepção aos Calouros no ICMC: http://icmc.usp.br/e/0d8bd
Assessoria de Comunicação do ICMC: (16) 3373.9666
E-mail: comunica@icmc.usp.br

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Palestras da semana - 24 a 31 de outubro


Seminários de Computação (Bacharelado em Sistemas de Informação)
How to Scrum - A Cultura Ágil
Palestrantes: Bruno Henrique Oliveira e Paulo Rodrigues Alves Margarido
Quando: quarta-feira, 26 de outubro, às 18 horas
Onde: auditório Luiz Antonio Favaro (sala 4-111)
Clique aqui para ver o resumo
---------

Seminários de Computação
Inovação na Universidade de São Paulo, um exemplo de responsabilidade social
Palestrante: Vanderlei Salvador Bagnato (Agência USP de Inovação)
Quando: quarta-feira, 26 de outubro, às 14 horas
Onde: auditório Luiz Antonio Favaro (sala 4-111)
Clique aqui para ver o resumo
---------

Seminário de Singularidades
Stable synchronous patterns of systems coupled in a ring
Palestrante: Miriam Manoel (ICMC)
Quando: terça-feira, 25 de outubro, às 16 horas
Onde: sala 3-011
Clique aqui para ver o resumo
---------

Mais informações
Seção de Eventos: (16) 3373.9622
E-mail: eventos@icmc.usp.br

Um mergulho no universo singular dos matemáticos

Para eles, catástrofe é um campo de estudo que pode ser incluído dentro da chamada Teoria de Singularidades. Há tantas definições possíveis para essa teoria tal como as múltiplas dimensões da realidade que habitam a mente dos pesquisadores dessa área. Suas aplicações se estendem à física, à computação, à economia, à biologia, à psicologia, à linguística e até a arte

Ton Marar chegou ao ICMC aos 17 anos, em 1976, para cursar Bacharelado em Matemática

Na sala escura, a luz ilumina a mesa do matemático Ton Marar. Estamos no fim da tarde de uma quarta-feira, início de agosto, no primeiro andar do bloco 3 do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. Chegamos a um ponto crítico na calmaria morna daquela cena: Ton tenta explicar o que estuda um matemático como ele. Nesse momento, recorda-se de um artigo que escreveu e a lembrança altera de forma drástica o rumo futuro da conversa. Um tornado invade a sala: “Como todos os fenômenos que se manifestam de maneira abrupta, os tornados também podem ser descritos matematicamente”.

A frase emerge do artigo que Ton escreveu para o livro Numa dada situação, lançado durante a 29ª Bienal de São Paulo, em 2010, em conjunto com a obra Tornado, do artista belga Francis Alÿs. Para produzir o vídeo, Alÿs literalmente perseguiu tornados, durante dez anos, fotografando e filmando o fenômeno meteorológico pelo México.

Para explicar matematicamente esse fenômeno, Ton recorre a outro Thom, mais precisamente René Thom, matemático francês que ganhou a famosa Medalha Fields, o Nobel da matemática, em 1958. Os modelos concebidos por Thom por volta de 1965 deram origem à chamada Teoria da Catástrofe. Para simplificar, pense em processos do tipo causa-feito como, por exemplo, os ventos que se formam pelo encontro entre massas de ar quente e úmido com massas de ar frio e seco. É comum pensarmos que variações suaves nessas causas também provoquem variações suaves em seus efeitos, certo? “Pois não é bem assim que um tornado nasce”, explica Ton. 

Se mudarmos continuamente a intensidade das massas de ar, haverá um momento em que os valores atingirão um ponto crítico (ponto de bifurcação) e acontecerá uma transição abrupta no efeito: o vento se tornará um tornado. “Nesse momento ocorre um fenômeno espetacular”, escreve Ton. É quando um vórtice colorido surge, fruto do material que é arrebatado do solo, envolvido por uma nuvem de poeira (veja o desenho).



Mas você não precisa estar dentro de um tornado, como Francis Alÿs, para vivenciar a Teoria da Catástrofe. Ela acontece frequentemente, senão todos os dias, no fogão da sua casa, quando você coloca um pouco de água para ferver. No início do processo, na temperatura ambiente, as moléculas que constituem a água estão ligadas por forças de natureza elétrica. Conforme a temperatura aumenta, essas moléculas passam a se movimentar mais rapidamente e essas ligações tornam-se cada vez mais instáveis. Aqui também existe um ponto crítico: o momento em que a temperatura está tão alta e o movimento tão intenso que as moléculas se desconectam e a água passa do estado líquido ao gasoso. 

Esse momento singular que acontece no fogão está longe de ser um desastre. É por isso que, para os matemáticos, a Teoria da Catástrofe, apesar do nome, não tem necessariamente a ver com a análise dos fenômenos desastrosos do nosso mundo, mas com o estudo dessas transformações abruptas que estão mais presentes em nosso dia a dia do que podemos imaginar. 

Antes que o navio afunde – De fato, a máquina de catástrofe que mora no Laboratório de Singularidades do ICMC é totalmente inofensiva: um objeto com o formato de uma parábola, feito de isopor, com alguns pequenos ímãs, incapaz de provocar qualquer fenômeno que se pareça com um tornado. Quando esses ímãs são fixados na superfície desse objeto, seu centro de massa é alterado e a parábola oscila. Se o ímã é colocado em alguns pontos-chave da máquina, ela se torna totalmente instável e tomba. Por isso, ela é chamada de máquina de catástrofe gravitacional.

Esse brinquedo singular chegou ao Instituto pelas mãos da professora Isabel Labouriau, do Centro de Matemática da Universidade do Porto, de Portugal, em julho, quando ela ministrou um minicurso introdutório sobre Teoria de Singularidades durante o maior e mais reconhecido congresso científico da área: o International Workshop on Real and Complex Singularities. Promovido pelo ICMC a cada dois anos, o evento chegou a sua 14ª edição em 2016, reunindo especialistas de todo o mundo. Entre os divertidos títulos que a professora escolheu para listar os tópicos a serem tratados no minicurso estavam “como amassar uma caixa”, “como ficar nervoso muito rápido” e “como afundar um navio”. “O que é importante em um navio para ele não afundar? A posição do centro de massa. Quer dizer que isso depende da carga que tem no navio. Se você coloca uma carga muito desequilibrada, ele pode virar. Esse virar é a singularidade, é a tal mudança súbita”, explica Isabel. 

Os exemplos que Isabel dá estão relacionados a fenômenos que se alteram ao longo do tempo, que pertencem ao campo dos sistemas dinâmicos, uma área que vai ao encontro do jeito de ser de Isabel: extrovertida, falante, sempre gesticulando com os longos cabelos grisalhos encaracolados voando. Até a frase que ela usa para definir o que é uma singularidade tem movimento: “a gota d’água que entorna o balde”. 
Durante o minicurso, Isabel mostrou o momento em que o navio vira

A agitação de Isabel contrasta com a tranquilidade de David Mond, da Universidade de Warwick, da Inglaterra. Para explicar o que é singularidade, ele recorre à folha de papel e desenha. É um geômetra em ação: constrói três retas que se cruzam em um ponto. “Isso é algo instável”, diz. De volta ao papel, faz as mesmas três retas se cruzarem, mas de outro jeito: no meio, há um espaço entre elas, uma espécie de triângulo irregular, o que faz o cruzamento acontecer em três diferentes pontos. “Isso é estável”, diz. “Uma coisa me interessa muito: descrever como essa coisa instável se torna estável”, acrescenta. 

É difícil encontrar uma palavra melhor para descrever Mond do que estabilidade: quando uma nova pergunta é lançada pelo interlocutor, ele faz uma pausa para pensar na resposta mais exata, parece estar calculando cada palavra que usará. “A Teoria de Singularidades está interessada nas formas como os fenômenos instáveis mudam e em descrever todas as diferentes possibilidades deles se alterarem”, explica. Ele continua, mergulhando no mundo das formas geométricas: “Em matemática, uma coisa acontece frequentemente: alguns objetos que os matemáticos definem têm certos comportamentos complicados. Eles trabalham para entender isso e inventam uma linguagem para descrever essas estruturas. Quando você estuda essas complexas, ricas e complicadas estruturas, você descobre e prova coisas impressionantes, que podem ser aplicadas a outras áreas do conhecimento”.

David Mond orientou o professor Ton Marar, do ICMC, no doutorado

Aplicar os conhecimentos provenientes da Teoria de Singularidades na área médica é um dos desafios que mobilizam o professor James Damon, da Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos. O matemático participa de um grupo multidisciplinar formado por médicos, estatísticos e cientistas da computação que pesquisa imagens médicas relacionadas ao câncer de próstrata. “Quando são captadas imagens do seu corpo em 3D, uma das coisas a fazer é identificar precisamente os órgãos e os ossos dentro do seu corpo. Mas essa ainda é uma tarefa muito difícil. Um dos objetivos dos matemáticos é construir modelos de partes do corpo para que possamos identificar precisamente essas estruturas”, conta Damon.

Ele explica que há variações nos modelos e que o desafio dos matemáticos é entender essas variações para poder incorporá-las e encontrar quais modelos melhor se encaixam com a geometria do nosso corpo. “A Teoria de Singularidades é muito útil nessa identificação dos formatos dos objetos e de suas variações”, conta Damon. 

A análise de imagens médicas não é o único campo da medicina no qual a Teoria de Singularidades tem muito a contribuir. “Ainda estamos começando a entender como o cérebro humano funciona. Mas os conhecimentos de Singularidades combinados com as equações diferenciais possibilitam capturar o comportamento desse sistema”, revela o matemático norte-americano. Ele explica que estudar o cérebro como um todo e analisar seu comportamento é muito mais complexo e desafiador do que pesquisar o funcionamento isolado de suas partes. 

Damon (à esquerda) e Sotomayor diante da escultura "A coisa", uma superfície singular

Sob diferentes perspectivas – Há poucos metros de onde encontramos o matemático Ton Marar, também no primeiro andar do bloco 3 do ICMC, está a sala da primeira mulher a chefiar o Departamento de Matemática do Instituto: Maria Aparecida Ruas, ou simplesmente Cidinha, como é carinhosamente conhecida por aqui. Ela é dessas pessoas com quem poderíamos ter uma conversa infinita, se isso fosse possível no plano real. Sua paixão pela matemática transparece na fala delicada, calma e pausada, com a qual é capaz de ensinar, de forma descomplicada, conceitos abstratos e complexos: “Quando você olha para um fenômeno, espera-se que, para ele ser tratado do ponto de vista matemático, você associe a ele equações. Mas sempre que olhamos para uma equação, podemos representar suas soluções no espaço. Então, em vez de olhar apenas para as equações, você também pode olhar para desenhos, para a geometria dos fenômenos”.

Desde que René Descartes criou o sistema de coordenadas, no século XVII, os matemáticos estão acostumados a pensar na posição de um ponto (objeto) considerando-se o espaço de duas dimensões (plano). Para localizar esse ponto ou objeto no plano cartesiano, eles se utilizam dos famosos eixos coordenados x e y, dispostos perpendicularmente um ao outro, de forma que a graduação dos eixos se relacionem entre si, indicando o exato lugar do objeto procurado (veja a figura). 


Cidinha explica que conseguimos representar um fenômeno no espaço usando duas coordenadas (x e y) se esse fenômeno possuir apenas duas dimensões: largura e altura, por exemplo. Mas se pensarmos em fenômenos com mais do que duas coordenadas (pense em um objeto tridimensional, que tem largura, altura e profundidade), vamos precisar de um espaço de dimensão maior para representá-lo. Por isso, a matemática não se restringe ao mundo tridimensional. “Dependendo do sistema que você analisa, as soluções do seu problema podem estar representadas em uma superfície, em uma curva ou em um objeto maior dentro de um espaço de dimensão maior. Para entender qualitativamente essas soluções, é importante, muitas vezes, entender a geometria dessa representação”, conta Cidinha.

É interessante observar que, até no universo dos matemáticos, há diversas perspectivas sobre as quais podemos analisar um fenômeno: olhando para suas equações, para sua geometria, para as alterações que sofre ao longo do tempo (sistemas dinâmicos), etc. “A Teoria de Singularidades usa ferramentas de diferentes áreas da matemática e as influencia. Isso é muito bonito e unifica a matemática”, acrescenta Isabel. “A riqueza da Teoria de Singularidades vem da sua interação com as diferentes áreas da matemática e também do contato com problemas da ciência e da tecnologia, os quais demandam que os matemáticos os ataquem usando diferentes instrumentos”, completa Jorge Sotomayor, professor aposentado do Instituto de Matemática e Estatística da USP.

Singularidades em toda a parte – Cidinha sempre quis ser professora de matemática. Na lousa da sala, quando ela desenha formas singulares e não singulares, é possível enxergar o gosto que ela tem por ensinar, algo que a habita desde a adolescência. Aos 12 anos, ela já dava aulas particulares de matemática para alunos do ensino fundamental. “Uma singularidade é uma palavra geral que classifica muitos tipos de comportamentos diferentes do comportamento padrão. Um ponto de bifurcação, por exemplo, indica uma mudança na forma do fenômeno, portanto, indica uma singularidade. Mas nem todo fenômeno singular tem um ponto de bifurcação”, explica. Ela continua: “Uma superfície no espaço, sem singularidades, é suave. Ela não tem quinas, não tem cantos, vértices”. Logo depois, pega um livro nas mãos: “A superfície desse livro tem singularidades ao longo dos pontos de encontro dos lados”, completa. A seguir, faz uma ressalva: “Nem sempre um ponto de encontro é uma singularidade. Se você une duas semirretas e elas viram uma única reta, você não tem singularidade. Mas se você as une de tal forma que formem um ângulo, você já tem um ponto singular”.

Cidinha foi a primeira mulher a se tornar chefe do Departamento de Matemático do ICMC

Para tornar mais clara a explicação, Cidinha recorre às palavras do matemático japonês Heisuke Hironaka, um dos primeiros a atuar na área da Teoria de Singularidades, laureado em 1970 com a Medalha Fields. Em uma entrevista publicada em 2005 pela American Mathematical Society, Hironaka diz: “Muitos fenômenos são interessantes, ou algumas vezes desastrosos, porque eles têm singularidades. Uma singularidade pode ser um cruzamento ou alguma coisa que, de repente, muda de direção. Existem muitas coisas assim no mundo, e é por causa disso que o mundo é interessante. De outra forma, o mundo seria completamente plano. Se tudo fosse suave, então, não haveria romances e filmes. O mundo é interessante por causa das singularidades”. O matemático japonês acrescenta ainda: “Sem singularidades, você não pode falar em formas. Quando você faz uma assinatura, se não há cruzamentos, pontas afiadas, é simplesmente um rabisco”.

E você, caro leitor, já analisou sua assinatura? Ela tem cruzamentos? Pontas afiadas? Tem singularidades ou é um simples rabisco? Ao compreender algo sobre a Teoria de Singularidades, ainda que o gesto seja comparável a um leve toque em sua superfície, é possível vislumbrar a beleza que habita o universo sob o ponto de vista dos matemáticos.

Desde 1990, o Grupo de Singularidades do ICMC realiza bienalmente o Workshop on Real and Complex Singularities, que já conta com a participação dos principais pesquisadores da comunidade científica nacional e internacional

Texto: Denise Casatti – Assessoria de Comunicação do ICMC/USP

Crédito das imagens: foto de Ton e de Damon e Sotomayor - Denise Casatti; fotos de Isabel, Mond e dos participantes do Workshop - Reinaldo Mizutani; foto de Cidinha - Henrique Fontes.

Mais informações
Grupo de Singularidades do ICMC: http://www.sing.icmc.usp.br/index.php/en/
International Workshop on Real and Complex Singularities: http://www.worksing.icmc.usp.br/main_site/2016/
Interview with Heisuke Hironaka: http://www.ams.org/notices/200509/fea-hironaka.pdf

Contato para esta pauta
Assessoria de comunicação do ICMC: (16) 3373.9666
E-mail: comunica@icmc.usp.br

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Pós-graduação em Matemática do ICMC reelege coordenação

Monari permanecerá na coordenação por mais dois anos

O programa de pós-graduação em Matemática do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, reelegeu o professor Sérgio Monari como coordenador. A eleição ocorreu no dia 7 de outubro e o mandato teve início na mesma data, com vigência de dois anos. O suplente de Monari continua sendo o professor Daniel Levcovitz.

Monari possui graduação em Bacharelado em Matemática pela UFSCar, mestrado e doutorado em Matemática pela Unicamp e pós-doutorado pela Universidade do Chile. É livre-docente pelo ICMC desde 2007, onde atua na área de equações diferenciais parciais elípticas, principalmente nos temas relacionados a problemas elípticos com crescimento exponencial, concentração de soluções para sistemas hamiltonianos e gradientes e existência de soluções para equações quase-lineares.

Mais informações
Serviço de Pós-Graduação do ICMC: (16) 3373.9638
E-mail: posgrad@icmc.usp.br

Defesas e qualificações da semana - 24 a 28 de outubro


Qualificação de Mestrado em Ciências de Computação e Matemática Computacional
Um editor de Ontologias Visual como ferramenta de apoio para a construção de sistemas inteligentes
Aluno: Douglas Francisco Ribeiro
Orientador: Dilvan de Abreu Moreira
Quando: segunda-feira, 24 de outubro, às 10 horas
Onde: sala 3-002
---------

Defesa de Mestrado no Programa de Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional - PROFMAT
O fascinante mundo dos números complexos
Aluno: Clodoaldo Bevilaqua Avelar
Orientador: Tiago Henrique Picon
Quando: segunda-feira, 24 de outubro, às 14 horas
Onde: sala 2-302
---------

Qualificação de Doutorado em Ciências de Computação e Matemática Computacional
Escalonamento de tarefas de workflow na nuvem baseado em restrições de segurança
Aluno: Henrique Yoshikazu Shishido
Orientador: Júlio Cezar Estrella
Quando: segunda-feira, 24 de outubro, às 14h30
Onde: sala 3-103
---------

Defesa de Mestrado em Matemática
Uma ordenação para o grupo de tranças puras
Aluna: Letícia Melocro
Orientadora: Denise de Mattos
Quando: terça-feira, 25 de outubro, às 10 horas
Onde: auditório Luiz Antonio Favaro (sala 4-111)
---------

Defesa de Doutorado em Ciências de Computação e Matemática Computacional
Uma abordagem baseada em resposta em frequência para modelagem e avaliação de desempenho não estacionária em sistemas computacionais
Aluno: Lourenço Alves Pereira Junior
Orientador: Marcos José Santana
Quando: quarta-feira, 26 de outubro, às 9 horas
Onde: sala 3-002
---------

Defesa de Mestrado em Ciências de Computação e Matemática Computacional
Avaliação de acessibilidade e usabilidade na Web: um apoio com foco nos usuários senescentes
Aluna: Sandra Souza Rodrigues
Orientadora: Renata Pontin de Mattos Fortes
Quando: quarta-feira, 26 de outubro, às 12h30
Onde: sala 3-103
---------

Qualificação de Doutorado em Ciências de Computação e Matemática Computacional
Impacto do uso de ferramentas computacionais de comunicação entre pares na promoção da humanização do parto
Aluno: Joab Cavalcante da Silva
Orientadora: Maria da Graça Campos Pimentel
Quando: quinta-feira, 27 de outubro, às 8 horas
Onde: sala 3-002
---------

Qualificação de Mestrado no Programa Interinstitucional de Pós-Graduação em Estatística - PIPGES
Modelagens estatística para dados de sobrevivência bivariados: uma abordagem Bayesiana
Aluna: Taís Roberta Ribeiro
Orientador: Adriano Kamimura Suzuki
Quando: quinta-feira, 27 de outubro, às 14 horas
Onde: sala 3-002
---------

Mais informações
Agenda de defesas e qualificações: http://www.icmc.usp.br/eventos/defesas-e-qualificacoes
Serviço de Pós-Graduação do ICMC: (16) 3373.9638
E-mail: posgrad@icmc.usp.br

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Encontro de experiências no ICMC: confira como foi o evento

Encontro reuniu cerca de 60 participantes
Nesta quinta-feira, 20 de outubro, comemora-se o Dia do Estatístico. Diversos alunos, ex-alunos e professores da área se reuniram no último sábado, 15 de outubro, no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, para participar do Encontro de experiências em estágios e projetos (EEEP Best 2016 – 2)

Realizado com o objetivo de estimular a troca de experiências sobre a realização de estágios e projetos na área de estatística, o evento reuniu cerca de 60 participantes. Organizado pela professora Cibele Russo e pelos alunos das disciplinas de Projeto de Graduação em Estatística e Projeto Supervisionado em Estatística I e II, o encontro ocorreu no auditório Luiz Antonio Favaro do ICMC, das 8 às 12 horas. Esta foi a terceira vez que a atividade aconteceu, possibilitando aos estudantes relatarem suas experiências para os alunos de outras turmas e demais interessados.

Confira o álbum de fotos do evento no Flickr e no Facebook!

USP e UFSCAR realizam 5° Workshop de Métodos Estatísticos e Probabilísticos

Prazo para submissão de trabalhos vai até 13 de janeiro


Na edição de 2016, o evento contou com 73 participantes

Entre os dias 6 e 8 de fevereiro de 2017, o Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, realizará, junto com a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), o 5° Workshop de Métodos Estatísticos e Probabilísticos. O evento faz parte do Programa de Verão em Estatística 2017, atividade do Programa Interinstitucional de Pós-Graduação em Estatística (PIPGEs), organizado em conjunto pelo ICMC e pela UFSCar. O objetivo principal do Workshop é difundir novos resultados em estatística, probabilidade e suas aplicações, com o intuito de estimular a troca de experiências entre os participantes.

Estão programadas, entre várias atividades, palestras de convidados, sessão de pôsteres e um minicurso. Os temas abordados incluem probabilidade e processos estocásticos, inferência estatística, modelos de regressão, análise de sobrevivência e sistemas estocásticos complexos. Os interessados em submeter trabalhos para apresentação devem enviar os resumos em formato PDF até o dia 13 de janeiro para o e-mail wpsm@icmc.usp.br.

Já as inscrições podem ser realizadas até o dia 7 de fevereiro por meio de formulário eletrônico. Estudantes membros da Associação Brasileira de Estatística (ABE) pagam R$ 15,00, já os não membros R$ 20,00. Para pós-doutorandos e professores, os preços são RS 40,00 para membros da ABE e R$ 50,00 para não membros. As taxas de inscrição deverão ser pagas no primeiro dia do evento.

Veja, abaixo, os palestrantes que participarão do Workshop: 
  • Carlos Abanto Valle, Universidade Federal do Rio de Janeiro. 
  • Christophe Fédéric Gallesco, Universidade Estadual de Campinas.
  • Fabio Prates Machado, Instituto de Matemática e Estatística da USP. 
  • Josemar Rodrigues, ICMC/USP.
  • Laura Ramos Rifo, Universidade Estadual de Campinas. 
  • Marcos Oliveira Prates, Universidade Federal de Minas Gerais. 
  • Reinaldo Arellano Valle, Pontifícia Universidade Católica do Chile. 
O minicurso Elements of Computational Statistics será ministrado por Francisco Cribari Neto, da Universidade Federal de Pernambuco.

Mais informações
Seção de eventos do ICMC: (16) 3373-9622
E-mails: jucobre@icmc.usp.br ou sandro.gallo@ufscar.br

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Pesquisa propõe criar aplicativo para monitorar postura de pessoas com problemas motores

Trabalho multidisciplinar foi premiado no XXV Congresso Brasileiro de Medicina Física e Reabilitação

Olibário está desenvolvendo um aplicativo para monitorar a postura de pacientes afetados por AVC

Uma das consequências decorrentes de um Acidente Vascular Cerebral (AVC) é o comprometimento dos movimentos de partes do corpo e a estabilização da postura é muito importante no processo de reabilitação do paciente. Agora imagine se um aplicativo pudesse monitorar e alertar o afetado pelo AVC quando ele não estivesse na posição correta. Esse é um dos objetivos da pesquisa que está sendo realizada por Olibário Neto, doutorando do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos.

O doutorando está trabalhando em parceria com duas terapeutas ocupacionais: a professora Valeria Elui, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), e a mestranda Amanda Peracini, do Programa de Pós-Graduação Interunidades em Bioengenharia, que é oferecido em conjunto pela Escola de Engenharia de São Carlos (EESC), pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) e pelo Instituto de Química de São Carlos (IQSC).

A ideia é que o aplicativo seja capaz de avisar quando a pessoa está com a postura incorreta, por meio de sinais sonoros e visuais com instruções sobre como corrigi-la. Para isso, é preciso fixar o smartphone no peito do paciente sobre uma espécie de colete (veja a imagem). Dessa forma, ao permanecer em uma postura inadequada, o paciente recebe orientações para correção. “A estabilização do tronco é o primeiro passo para começar o processo de reabilitação. Os terapeutas levam tempo corrigindo a postura dos pacientes para que ocorra o aprendizado de forma correta. Com o aplicativo, os afetados poderão treinar em casa e chegar às sessões de terapia com a postura mais adequada”, explica Olibário, que é orientado pela professora Maria da Graça Pimentel, do ICMC.


Celular é fixado ao peito do paciente, alertando quando ele não está com a postura correta

Os testes em pacientes devem começar ainda este ano e o aplicativo será utilizado em portadores de Hemiparesia, que é a paralisia parcial de um lado do corpo. “A área médica sempre me interessou por conta do seu impacto na sociedade. A pesquisa está sendo muito desafiadora e nós temos essa motivação para ajudar as pessoas”, relata o doutorando, que já escreveu dois artigos sobre sua pesquisa. Um deles será apresentado na 2nd IET International Conference on Technologies for Active and Assisted Living (TechAAL 2016), que acontecerá nos dias 24 e 25 de outubro, em Londres. Já o segundo artigo será exibido no 22º Simpósio Brasileiro de Multimídia e Web, entre os dias 8 e 11 de novembro, em Teresina (PI). 

O projeto foi premiado como a segunda melhor apresentação oral durante o XXV Congresso Brasileiro de Medicina Física e Reabilitação, realizado em São José do Rio Preto, na Universidade Paulista (UNIP), entre os dias 25 e 27 de agosto. O trabalho recebe financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

Texto: Henrique Fontes – Assessoria de Comunicação do ICMC

Mais informações
Assessoria de Comunicação do ICMC: (16) 3373.9666
E-mail: comunica@icmc.usp.br

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Installfest no ICMC: mutirão para promover Linux acontece dia 22


Para ajudar a comunidade a conhecer e instalar o Sistema Operacional Linux, no próximo sábado, 22 de outubro, acontecerá o Installfest no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. O evento, que é gratuito e não demanda inscrições prévias, será realizado das 9 às 13 horas, nas salas 5-101 e 5-103 do Instituto. 

A iniciativa é promovida pelo Centro de Competência em Software Livre (CCSL) do ICMC e pelo São Carlos Area Linux User Group (sancaLUG). O Linux é um sistema operacional livre e alternativo ao Windows ou OS X. Sua instalação e uso são, na maioria dos casos, mais simples do que os demais sistemas, além de contar com maior segurança e privacidade. Há, ainda, uma ampla gama de softwares e jogos para o sistema. Os organizadores recomendam que os participantes façam o backup de seus arquivos antes de iniciarem a instalação.

Mais informações
E-mail: rafaelluisberaldo@gmail.com

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Participe do concurso fotográfico “Infinitos ângulos do ICMC”

Iniciativa marca comemoração dos 45 anos do Instituto; imagens podem ser enviadas até dia 18 de novembro


Quem percorre os jardins, corredores, salas e laboratórios do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, costuma se deparar com cenas que caracterizam as atividades de ensino, pesquisa, cultura e extensão que lá são realizadas. Estimular que a comunidade registre esses infinitos ângulos e também as áreas de atuação do Instituto por meio de imagens é o objetivo do concurso fotográfico lançado em comemoração aos 45 anos de existência do ICMC.

Qualquer pessoa que se aventure com uma câmera fotográfica, quer seja um profissional da área ou um amador, pode participar. Serão aceitas fotos tiradas com qualquer tipo de equipamento fotográfico, desde DSLR profissionais até smartphones. Cada participante pode enviar até três imagens de autoria própria. Não é preciso pagar qualquer taxa de inscrição e os arquivos devem ser enviados para o e-mail fotos@icmc.usp.br até o dia 18 de novembro, juntamente com a ficha de inscrição preenchida, assinada e digitalizada. 

Conforme explica o regulamento do concurso, as imagens deverão mostrar o cotidiano e as atividades acadêmicas do ICMC, relacionando-se ao ensino, à pesquisa, à cultura e à extensão universitária. Nesse sentido, são bem-vindas fotos que retratem a área da matemática, da matemática aplicada, da computação e da estatística, bem como suas subáreas. As imagens também podem mostrar prédios, fachadas, jardins, equipamentos, obras artísticas, salas e ambientes do Instituto além de pessoas (desde que seja assinado um termo de autorização de uso de imagem). 

Seleção e premiação - A avaliação das fotografias será feita por uma comissão julgadora, conforme critérios como adequação ao tema, criatividade, qualidade técnica e informativa da imagem. Os resultados serão divulgados no dia 5 de dezembro, no site do ICMC. 

A foto vencedora do concurso receberá como premiação um quadro com a imagem impressa em material de primeira qualidade. Para os membros ativos da comunidade USP (alunos, professores e funcionários), a premiação poderá ser convertida em apoio financeiro para participação em congressos científicos, no limite de até R$ 400. 

Concurso fotográfico “Infinitos ângulos do ICMC”Inscrições: de 17 de outubro a 18 de novembro de 2016
Divulgação do resultado: 5 de dezembro de 2016
Regulamento: www.icmc.usp.br/e/3fe5bFicha de inscrição: www.icmc.usp.br/e/696cf

Mais informações: 
Seção de Apoio Institucional: (16) 3373-8914 ou rinst@icmc.usp.br

Futebol de robôs: grupo da USP São Carlos ganha título inédito


O Warthog Robotics, grupo de robótica da USP São Carlos, foi o campeão da edição deste ano da Latin American Robotics Competition (LARC) na categoria Small Size League. A competição fez parte da Robotica 2016, uma série de eventos que foram realizados simultaneamente entre os dias 8 e 12 de outubro, em Recife, Pernambuco. 

O grupo, vinculado ao Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC), à Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) e ao Centro de Robótica de São Carlos (CROB), já possui diversos títulos em outras categorias do torneio, mas foi a primeira vez que venceu na modalidade Small Size. Nessa categoria, os times contam com seis robôs cada, um goleiro e mais cinco na linha, que disputam a partida de forma autônoma, ou seja, sem nenhuma intervenção humana. "O desenvolvimento de um projeto como esse é bastante complexo e leva anos para se tornar competitivo", explica Rafael Lang, diretor geral do grupo. "Estamos muito felizes por chegarmos a esse resultado a partir de algo iniciado em 2011 com a fundação do Warthog e que só foi possível com o apoio da Universidade e de nossos parceiros", completa Lang.

Na partida final da competição, o Warthog venceu a equipe do Centro Universitário FEI, seu principal rival na modalidade, pelo placar de 3 a 1. "Foi um trabalho de anos de persistência. Demos continuidade, amadurecemos e desenvolvemos diversas pesquisas nesses robôs, tanto em termos de hardware quanto software", comemora Roseli Romero, professora do ICMC e tutora do grupo.

Mais informações
Assessoria de Comunicação do ICMC: (16) 3373.9666
E-mail: comunica@icmc.usp.br

ICMC seleciona professor temporário na área de Matemática Aplicada e Estatística


Estão abertas, até o dia 21 de outubro, as inscrições do processo seletivo para contratação de um docente temporário para o Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. O selecionado atuará no Departamento de Matemática Aplicada e Estatística (SME) do Instituto, será nomeado como Professor Contratado Nível III (Doutor), terá jornada de 12 horas semanais e salário de R$ 1.849,66.

As inscrições podem ser realizadas presencialmente ou por procuração na Assistência Acadêmica do ICMC, que fica na avenida Trabalhador São-carlense, 400, no campus da USP em São Carlos, no Estado de São Paulo. A seleção será realizada por meio de uma prova didática e outra escrita. O contrato terá duração até 31 de julho de 2017, mas poderá ser prorrogado. Para mais detalhes sobre prazos, documentação, critérios de seleção e demais informações, acesse o edital completo: icmc.usp.br/e/b4958.

Mais informações
Edital: icmc.usp.br/e/b4958
Assistência Acadêmica do ICMC: (16) 3373-8163
E-mail: sacadem@icmc.usp.br

Palestras da semana - 17 a 24 de outubro



Seminários da Pós-Graduação em Matemática
EDP: Exponenciais Decifram Problemas
Palestrante: Alex Pereira
Quando: quarta-feira, 19 de outubro, às 13 horas
Onde: sala 3-011
Clique aqui para ver o resumo
---------

Seminários de Computação (Bacharelado em Ciências de Computação)
Aplicação web para empacotamento de peças de cerâmica em fornos tridimensionais

Palestrante: Luiz Henrique Cherri (pós-doc do ICMC)
Quando: quarta-feira, 19 de outubro, às 14h20
Onde: auditório Luiz Antonio Favaro (sala 4-111)
Clique aqui para ver o resumo
---------

Bate-papo 45 anos do ICMC
Mais suor e menos glamour: os desafios da jornada das startups
Palestrantes: Danilo Oliveira, Filipe Grillo, Marcio Galli, Rafael Libardi, Rafael Meireles e Ricardo Agostinho
Quando: quarta-feira, 19 de outubro, às 19h30
Onde:  auditório Fernão Stella de Rodrigues Germano (sala 6-001)
Clique aqui para ver o resumo
---------

Palestras e Seminários
Interação universidade-empresa: o caso TecnoPUC
Palestrante: Avelino Francisco Zorzo (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul)
Quando: quinta-feira, 20 de outubro, às 10h
Onde: auditório Luiz Antonio Favaro (sala 4-111)
Clique aqui para ver o resumo
---------

Seminários de Coisas Legais
Ensaio sobre o Psiquismo
Palestrante: Marcos Nereu Arenales (ICMC-USP)
Quando: sexta-feira, 21 de outubro, às 13h13
Onde: auditório Fernão Stella de Rodrigues Germano (sala 6-001)
Clique aqui para ver o resumo
---------

Seminários de Probabilidades e Sistemas Complexos
Applications of Sequential Monte Carlo to graphs - II
Palestrante: Rafael Stern (UFSCar)
Quando: sexta-feira, 21 de outubro, às 16 horas
Onde: sala 43 DEs-UFSCar
Clique aqui para ver o resumo
---------

Mais informações
Seção de Eventos: (16) 3373.9622
E-mail: eventos@icmc.usp.br

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

PET-Cult promove debate sobre alimentos transgênicos nesta segunda-feira


O impacto dos alimentos transgênicos na nossa saúde é o tema do próximo PET-Cult, que acontecerá nesta segunda-feira, 17 de outubro, às 19 horas, no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. Será exibido o longa metragem Consumed, que conta a história de um garoto que começa a ter misteriosos problemas de saúde devido à ingestão de alimentos geneticamente modificados. 

O debate contará com a participação do  educador ambiental Djalma Nery, que é fundador da Veracidade, entidade ambientalista de São Carlos que estimula a criação de hortas comunitárias, a prática de compostagem e de outras técnicas de sustentabilidade por meio de aulas, oficinas e vídeos informativos.

O evento, que faz parte das comemorações de 45 anos do ICMC, acontecerá no auditório Fernão Stella de Rodrigues Germano. A entrada é gratuita e não há necessidade de inscrição prévia. 

Sobre o PET-CultO projeto PET-Cult é promovido pelo Programa de Educação Tutorial (PET-Computação) do ICMC e tem o intuito de estimular o pensamento crítico e o desenvolvimento pessoal a partir de discussões motivadas por um tema, um livro ou um filme. 


Mais informações
Site do PET-Computação: http://pet.icmc.usp.br
Telefone: (16) 3373.9703

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Defesas e qualificações da semana - 17 a 21 de outubro




Qualificação de Mestrado em Ciências de Computação e Matemática Computacional  
Exploring the intersections between Information Visualization and Machine Learning
Aluno: Igor Bueno Corrêa
Orientador: Rodrigo Fernandes de Mello
Quando: segunda-feira, 17 de outubro, às 16h
Onde: Sala 3-103
---------

Defesa de Mestrado no Programa de Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional - PROFMAT
Utilização da modelagem matemática para a introdução do conceito de funções no ensino médio: modelagem da queda da temperatura d’água
Aluno: Marcos Gonçalves de Araujo
Orientadora: Claudia Inés Garcia
Quando: terça-feira, 18 de outubro, às 14h
Onde: Sala 3-103
---------

Qualificação de Doutorado em Ciências de Computação e Matemática Computacional
Design of vertex-centric algorithms for pattern recognition on large-scale graphs using asynchronous parallel processing
Aluno: Gabriel Perri Gimenes
Orientador: José Fernando Rodrigues Junior
Quando: quarta-feira, 19 de outubro, às 10h
Onde: Auditório “Prof. Luiz Antonio Favaro” no ICMC-USP
---------

Qualificação de Doutorado em Ciências de Computação e Matemática Computacional
Seleção automática de estratégias para transformação e classificação multirrótulo
Aluno: Adriano Rivolli da Silva
Orientador: André Carlos Ponce de Leon Ferreira de Carvalho
Quando: quarta-feira, 19 de outubro, às 10h
Onde: Sala 3-103
---------


Defesa de Doutorado em Matemática
Jogos topológicos e metrizabilidade
Aluno: Dione Andrade Lara
Orientador: Leandro Fiorini Aurichi
Quando: sexta-feira, 21 de outubro, às 14h20
Onde: Auditório "Prof. Jans Frans Willem Slaets" no CISC
---------


Mais informações
Agenda de defesas e qualificações: http://www.icmc.usp.br/eventos/defesas-e-qualificacoes
Serviço de Pós-Graduação do ICMC: (16) 3373.9638
E-mail: posgrad@icmc.usp.br


segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Palestras da semana - 10 a 17 de outubro



Seminários de Probabilidades e Sistemas Complexos
Applications of Sequential Monte Carlo to Graphs
Palestrante: Speaker: Rafael Stern (UFSCar)
Quando: sexta-feira, 14 de outubro, às 16h
Onde: Sala 43 DEs-UFSCar
Clique aqui para ver o resumo
---------

Palestras e Seminários
Painel sobre Empreendedorismo e Startups
Quando: sexta-feira, 14 de outubro, às 19h
Onde: Auditório Fernão Stella de Rodrigues Germano
Clique aqui para ver o resumo
---------



Mais informações
Seção de Eventos: (16) 3373.9622
E-mail: eventos@icmc.usp.br